08/11/2016

Quando deixas de te levar a sério, os outros levam-te a brincar. É a consequência lógica da tua escolha. Adoramos o tom professoral e respeitamo-lo -- o absurdo reconhecimento por quem nos mostra toda a nossa ignoranciazinha pequenina e tão desnecessariazinha.

3 comentários:

  1. Carla, e fiquei aqui a pensar no que será isso de nos levarmos a sério ou no seu oposto?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Considero que «levar-me a sério» é achar que o que faço/digo/penso/... é sempre importante e relevante, tanto que não pode não ser considerado. Talvez esconda até uma incapacidade de rir das minhas limitações.

      O contrário é o oposto. :) Tudo o que possa fazes/dizer/pensar/..., à partida, não tem interesse nenhum e torna-se irrelevante.

      Acredito que as pessoas gostam e respeitam mais quem se tem em grandíssima conta do que quem sempre admite as limitações. :)

      Eliminar
    2. Carla, tinha feito a pergunta para me certificar do teu entendimento.
      Parece-me que as pessoas gostam mais de quem é genuíno. Isso de que falas, quando é verniz, rapidamente estala e deixa as pessoas baralhadas.

      Eliminar