04/10/2016

Podia-não-podia

Podia explicar os meus dias, a essência da solidão de que são feitos. Podia explicar com detalhe os desapontamentos que sobraram quando a ilusão ruiu. Também podia explicar, para além da dúvida razoável, a angústia que se esconde debaixo de horas cobertas de pó, porque é tudo demasiado pesado para uns ombros só. Podia explicar o detalhe do medo, o resquício da saudade, a curva do cansaço. Mas não posso, Tenho uma sombra roxa no pulso -- é tudo o que posso dizer.

8 comentários:

  1. Não resisto. É bom quando a tristeza se transforma. Neste caso, na beleza das tuas palavras. Tudo são fases. Esta passará. É o tempo.

    Lembrei-me que quando escrevias tinhas sombra roxa nos olhos. Quando estavas a terminar, involuntariamente, enxugaste uma lágrima com o teu pulso. A sombra roxa passou assim do olho para o pulso. Lembrei-me... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Sim, conta corrente, passará.


      Podia ser assim, gosto de sombra roxa e uso bastantes vezes (neste caso, foi a pancada de uma barra de alumínio azul. coisas que acontecem a quem é desastrado :)).

      Eliminar
  2. Depois de indirectamente teres afastado a possibilidade de uma das interpretações deste texto, fico pelo apreciar do relato, aguardando que possas (e queiras) explicar a que se refere…

    Beijinho,
    FATifer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é por uma razão cansativa, não tão cavernosa como possa ter parecido.
      A seu tempo, caro FATifer. :)

      Eliminar
  3. Quem tem arte nas palavras é assim. Sempre achei tão feinha a expressão nódoa negra. Uma sombra roxa parece-me muito melhor ;-)

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh!! Olha que ainda fico convencida e depois ninguém me atura e lá se vão os leitores todos de uma vez assim tipo despedimento em massa (respira!).

      Ainda bem que pude contribuir para o embelezamento da Língua Portuguesa. :))

      Eliminar
    2. Tu sabes que devias estar e ser vaidosa! És a mulher dos 7 ofícios! :-P

      Eliminar