20/06/2016

Entrar no armário

 Joanna Wróblewska

20 comentários:

  1. Mas muiiiitooooo sexy!!!

    Beijocas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que devemos acrescentar estilo e elegância a tudo o que fazemos.
      Mesmo que seja trancar-nos num armário -- nunca se sabe quem nos vai lá salvar. ;)

      Eliminar
  2. Que imagem fantástica :-)

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. É uma bela maneira de entrar e espreitar do armário, Carla.

    ResponderEliminar
  4. Viste por aí uma meia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei uma pendurada num cabide.
      Faz-te falta?
      ;)

      Eliminar
    2. Sim, claro. Ando há 4 anos com um pé gelado e o outro quente de mais ;)

      Eliminar
    3. Devias ter alternado a meia e os pés, porque nunca mais a vais ver. :)

      Eliminar
    4. Vá lá, só uma espreita para matar saudades :P
      Afinal, de que te serve uma meia descasada?

      Eliminar
    5. Não senhor, não seja chato! Olhe que ainda lhe enveneno o doce de maçã.
      Serve para me lembrar que as meias devem estar sempre na gaveta aos pares, claro.

      Eliminar
    6. Pérfida :( Duas meias separadas pelo destino... já temos enredo de telenovela ;)
      Claro que deixá-la perdida parece coisa de gaja. "Ai, esqueci-me"... que é para ter um pretexto para lá voltar :)

      Eliminar
    7. Tendo em conta o que tempo que uma meia já leva à espera da outra, não me parece que haja pretexto que lhe valha...

      Oh, para enredos tivemos sempre nós jeito. :D

      Eliminar
    8. A meia de cá anseia pela meia de lá e, qual personagem Nicholas Sparksiana, não desiste do reencontro. A de lá conformou-se, porque na gaveta não há unhas afiadas que furem o pano na zona do dedão.
      Sim, não falemos de enredos (chiça, escrevi inicialmente "enregos"). Alguns dariam belos best-sellers, como aquele que tinha como pano de fundo a banca.

      Eliminar
    9. A banca está em crise, meu caro! Tanto resgate e afunda-se cada vez mais.

      Um «enrego» é bonito, pode até ser um nome vencedor para uma marca de tangas. Já estou a imaginar uma jovem loura e curvilínea, na praia, com uma tigrada a dizer «eu uso 'enrego' a toda a hora». Esta veia de empreendedorismo anda a dar cabo de mim...

      A pobrezinha da meia abandonada já deve ter ido na fúria das limpezas de Primavera/Outono. O mais certo é andar a polir a cera do carro.

      Eliminar
    10. Isso. Mantém-te perto do empreendedorismo e longe da banca. E a meia... deixa-a seguir o seu curso até ao caixote do lixo. Pode ser que por lá encontre uma tanga perdida e acabem as duas por passar o resto dos seus dias a recordar manhãs de junho de um tempo distante.

      Eliminar
    11. "A long time ago in a galaxy far, far away..."

      Eliminar