14/06/2016

De pernas para o ar

No meu poema ficaste
de pernas para 
o ar 
(mas também eu 
já estive tantas vezes) 

Por entre versos vejo-te as mãos
no chão 
do meu poema 
e os pés tocando o título 
(a haver quando eu 
quiser) 

(...)


Ana Luisa Amaralin «366 poemas que falam de amor»

Sem comentários:

Enviar um comentário