14/04/2016

Habituei-me a que nada me fosse dito. Conformei-me com a ausência do esperado. As manhãs, as tardes e as noites sucedem-se sem surpresas. Já nada vem ao meu encontro.

Spellbound by Steven Meisel

9 comentários:

  1. Porque não mudas de rua, Carla?

    ResponderEliminar
  2. Bem pensado... Vou mudar de rua também!!

    ResponderEliminar
  3. E se fores tu a ir ao encontro do que procuras?
    :)
    Beijos Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui tantas vezes.
      Simplesmente percebi que não fazia sentido continuar a ir.

      Um beijo, muito Própria :)

      Eliminar
  4. Ou o que vem ao teu encontro não tem correspondido ao que pretendes?
    Carla, é que há sempre algo que encontramos, quer procuremos, quer apareça sem pedirmos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podia ser (e até já aconteceu e pode vir a acontecer), mas de momento o nada é mesmo nada.
      Esperemos por dias melhores. :)

      Eliminar
  5. vais ver que sim.
    (mas temos de procurar e também predispor-nos a isso)
    beijo, Rapariga.

    ResponderEliminar