22/01/2016

Interrogações

Quando é que se permite a alguém que nos prostre? Quando é que se lhe dá liberdade para, com as suas palavras e os seus silêncios, nos arrancar o corpo aos pedaços e nos rasgar a alma em duas? Quando é que se dá carta branca a que nos ocupe os dias e nos roube as noites, para não mais no-los devolver. Quando é que se aceita que a transparência nos cubra e o esquecimento nos varra para debaixo do tapete? Quando?


2 comentários: