29/11/2015

Cada vez menos

Não entendo as pessoas que vivem num permanente estado de enamoramento pelos trabalhos que fazem. Não faço o que amo, amo pouco do que faço. Conto pelos dedos de uma mão o que realmente me entusiasma. De resto, é o fazer porque fazer é melhor do que não fazer. Largo livros a meio, esqueço-me das músicas que ouço, ignoro o que já vi. Fui perdendo objectos pelo caminho, e pessoas. Caem-me das mãos todos os dias: os objectos e as pessoas. E eu não faço nada do que amo e amo cada vez menos tudo o que faço. Há palavras de fogo que me queimam a alma. Há o medo de saber se foram raiva ou verdade. E caem, elas caem, tombam, todos eles. Amo cada vez menos. Mas só o que faço.



amespeciale:

Sentire….

3 comentários:

  1. Caramba!! Estas palavras são exatamente o meu estado de alma... Oh desassossego :-/

    ResponderEliminar
  2. Caramba!! Estas palavras são exatamente o meu estado de alma... Oh desassossego :-/

    ResponderEliminar