08/04/2015

Uma questão de paixões

Enquanto reviro as caixas com as canetas e os clips, na procura, prevejo eu, frustrada de uma mola para prender um maço de papéis, encontro no fundo de uma um pequeno papel rasgado de um canto de um caderno, dobrado em três, com uma letra miudinha escrita a lápis. Sei, mesmo antes de ler o papel, do que se trata, quem o escreveu e quando. Sorrio -- são estas pequenas coisas que quase me fazem lamentar ter desistido da minha primeira paixão.

Depois, numa coincidência digna de um filme, cai mais uma encomenda na caixa do correio e eu lembro-me por que me permiti seguir outras paixões.

Do lado de fora do papel, lê-se: «Vai passando, mas não leias.»; do lado de dentro, «olá stora!».

Sem comentários:

Enviar um comentário