27/04/2015

O problema não és tu, sou eu!

Preciso de férias deste espaço. Nada de férias grandes, talvez só umas mini-férias de Carnaval ou uma Páscoa alargada. Ultimamente só consigo pensar em frascos e medições de açúcar, nem uma crise existencial ou um devaneio sentimental para me inspirar, só uma aridez de ideias feita de frutose.

Hei-de voltar -- diz-me a experiência que a um momento de pausa escrito e partilhado se segue uma momento de fúria criativa, uma imperiosa vontade de escrever que projecta maçãs de cima da mesa a velocidade de metralhadora. A ver vamos como corre desta vez.

Mas não pensem que deixo de vos ler. Afinal, tenho de me entreter enquanto a abóbora coze.

8 comentários:

  1. Ficarei aqui à tua espera, Tens o meu email, sempre que precises podes dispor.
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. Não vou emigrar, sou só parar um bocadinho. Bem, parado anda isto, só estou a justificar-me aos meus caríssimos leitores. ((:

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que o que tu queres é distrair-me de te roubar a imagem que te pedi, pá!

    ((;

    ResponderEliminar
  4. Já percebi! Diz ao teu irmão que sim, está autorizado a roubar o que quiser!
    :))

    ResponderEliminar
  5. Livra-te de não voltares das férias. A tua consciência obrigatoriamente te vai atormentar até ao fim da vida.
    Fui suficientemente dramático?

    ResponderEliminar