02/03/2015

who cares?


as coisas não me interessam o suficiente para me preocupar em pensar sobre elas. será indício de alguma patologia, um sintoma, um traço de personalidade. não me interessa. a política, a cultura, a vida alheia, os meus dramas, de nada quero saber. agride-me o excesso das palavras que se dizem porque o silêncio é um bicho de pêlo áspero que arrepia as mãos e puxa malhas nos collants perfeitos dos sempre-tontos. tontos no debitar de palavras sobre tudo, sobre nada, sobre um par de botas e de flip flops. chiacchierare - tagarelice que me evoca o cacarejo, pequenas galinhas bicando assuntos, engolindo-os inteiros, batendo asas assustadiças. que interessa? no fim, vamos todos morrer.

3 comentários:

  1. Tão bom, Carla! Sabes que ando há tempos a tentar compor um post exactamente sobre as palavras que se deitam fora, vazias, para encher o tal bicho áspero que é o silêncio (mas que bom é o silêncio). Mas ainda não consegui apanhar-lhe o jeito e meter o assunto dentro de um acontecimento qualquer do dia. :-) Tu fizeste-o de uma forma perfeita! adorei ler e aliviou-me esta tensão de querer dizer isso mesmo que tu escreveste. (e agora calo-me, pronto) :-)

    ResponderEliminar
  2. Se vamos morrer ,tentemos ser felizes.

    ResponderEliminar
  3. Se vamos morrer ,tentemos ser felizes.

    ResponderEliminar