18/02/2015

Ela pinta, pobre rapariga

Sou uma pintora frustrada. Não sei desenhar e tudo o que me sai, pintado, é uma espécie de cruzamento entre o horror e a desgraça. Entre o que imagino e o que realizo vai uma distância como do Oriente ao Ocidente e o resultado deixa-me numa espécie, como direi, de irritação frustrada. Parece, no entanto, que há salvação para mim. Segundo o The Telegraph (trazido ao meu conhecimento pela Blogtailors), os livros para colorir estão em alta entre os adultos. Se não sei desenhar, pelo menos, posso pintalgar uns desenhinhos escolhidos ao meu gosto.


1 comentário:

  1. Não conhecia essa tendência, Carla, mas posso assegurar que é tentando e praticando que se vai melhorando...
    E não acreditamos nada nessa versão do casamento do horror com a desgraça. Que tal mostrares aqui alguns dos teus desenhos? ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar