27/01/2015

Tristeza

Andrea Margret 
Andrea Margret por Mark Sink

«Com uma faca de cozinha fizeram-me um golpe entre o pescoço e o abdómen.
Enfiaram a mão e arrancaram tudo.
Selaram com agrafos.
Tudo sem anestesia.
As portas da angústia movimentam-se lentamente.
Dói-me muito.»

Isabel Pires (2014). Inquietude. p. 17


------


Isabel, querida, por favor, cria um blogue! 

3 comentários:

  1. O pedaço de maior bom gosto da blogoesfera. Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Fiquei sem palavras.
    Belíssimo, belissimo, belissimo.
    Não conheço a obra, mas vou ter que ler, é imperativo.
    Beijinho para ti, Menina Simples e um bem haja a Isabel Pires.
    Muito obrigada.

    ResponderEliminar