14/01/2015

Natureza humana

Gostamos do que nos dá estatuto. Tanto pode ser uma aliança no dedo, um smartphone no bolso ou um Charlie Hebdo debaixo do braço.

2 comentários:

  1. Num artigo do Le Monde, vendedores "queixam-se" de que houve clientes a levar cinco ou dez exemplares. Quem diria: açambarcamento de jornais (imagino que exista quem pense que no futuro, este exemplar se pode, até, valorizar. Melhor que estatuto, só estatuto justificado como investimento (a la Ferrari). Assim vai a natureza humana.

    ResponderEliminar
  2. É sem sombra de dúvida a mais profunda das solicitações na natureza humana, esse desejo incessante de ser/parecer alguém...

    ResponderEliminar