15/10/2014

Tem piedade, Senhor



Tem piedade, Senhor,

dos meus ombros desnudos e dos meus joelhos descobertos, que estremecem na antecipação do frio. Tem piedade dos meus sapatos, Senhor, os meus sapatos tão baratinhos e tão elegantes. E do meu vestido, aquele que me custou mais do que alguma vez pensei e hei-de usar até para ir ao supermercado e cortar a relva do jardim. Tem também piedade dos sapatos de cetim prata que a minha mãe comprou nos restos dos saldos e vão tão bem com o vestido azul da tradição, envolvido em tule, porque a ocasião não pede grande casacos. Tem piedade, meu Deus, do meu cabelo, que pela primeira vez se vai compor em mãos profissionais, para não desfazer nas fotografias, e gosta tanto do tempo chuvoso para se rebelar. E tem piedade dos vestidos a varrer o chão, dos pés descobertos em sandálias, das mães que levam filhos pequenos, dos sapatos do rapaz e do véu da rapariga e dá-nos um Domingo radiante de Verão.

Ámen.

4 comentários:

  1. Já agora, não querendo abusar, o bom podia podia vir já no sábado...
    :)

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que bem podes rezar, mas o S. Pedro anda meio doido. As previsões até são animadoras...mas...

    ResponderEliminar
  3. E garantido. A roçar os trinta graus. :)

    ResponderEliminar
  4. Ainda na ressaca do casório? :)

    ResponderEliminar