25/10/2014

Aprendi a gostar de cemitérios

O amor verdadeiro

[...]

Não acredito. Volta para casa.

Não volto, vamos fazer isto de uma forma civilizada.

Civilizada? Tu vais ver.

Ao fim de seis dias, sem qualquer hipótese, comecei a ver. Voltei para casa.
A minha mulher, em desespero, atentou contra a sua existência sem a elegância das boas famílias. A sua tia disse-me, com um sorriso desfeito, saía eu do quarto de hotel

Faz o que tens a fazer.

Nunca mais a vi.

[...]


Patrícia Reis (2009). Antes de ser feliz. Dom Quixote. pp. 51-52

Sem comentários:

Enviar um comentário