03/06/2014

Uma questão de pernas

Adormeceu debaixo de mim como que embalada pelo meu silêncio.

Espalham-se livros à minha volta e fios que ligam tudo a todo o lado, só não me ligam a mim ao lado sul do meu destino.

Por enquanto.

Adormeceu, por isso, debaixo de mim como quem não quer ver a desarrumação que vou semeando à volta do computador.

Conto pelos dedos as tarefas que me propus para hoje e sinto que deixei cair alguma.

Tem sido recorrente esta certeza de que me estou a esquecer de alguma coisa, que ainda falta fazer mais não sei o quê.

De vez em quando o vento traz-me conversas do lado sul da minha existência.

Não é de estranhar que tenha adormecido debaixo de mim, assim dobrada como quem suporta o peso da  minha dispersão.

Sem comentários:

Enviar um comentário