14/05/2014

Conhecerás a escrita e a escrita te envergonhará

Acabo de encontrar um caderno, talvez de 96 ou 97, onde escrevi uma espécie de romance. Como é possível não me lembrar de ter escrito aquilo?

Garanto-vos que ainda não recuperei do espanto, muito menos do susto, e depois de ler o primeiro parágrafo não me arrisco a continuar. Nem quero pensar se «aquilo» tivesse caído nas mãos erradas.




Adenda - com uma planificação da história e tudo! Sinceramente, foi coisa que nunca mais fiz - planear a escrita -, às tantas devia. Estou que nem sei explicar.

1 comentário: