17/04/2014

Tal qual uma abóbora

Parece ser do conhecimento comum que as mulheres têm a capacidade de levar os homens a fazer tudo o que querem. Usam, para isso, técnicas apuradas de jugo e manipulação, jogos de poder, amuos e violências de vários graus que tanto podem ser em forma do tão odiado silêncio gritante como em forma de palavra de agressividade apropriada ao contexto.

Comprovadamente é. Para minha grande infelicidade, sou de momento espectadora de um episódio que gira em torno de eu-mando-tu-obedeces-se-não-o-fizeres-há-chatice. Ser-me-ia indiferente se não me tocasse cá no nervo sensível, motivo que me leva a estar em modo mola com fecho de segurança triplo, não vá sair-me qualquer coisa disparada pela boca, saídinha directamente dos pulmões sem passar pelo cérebro censório.

Parece ser do conhecimento comum que as mulheres são umas manipuladoras de primeira. Menos eu. Tenho a capacidade de convencimento de uma abóbora e, se me preocupo e pergunto tão-só «está tudo bem?», sou maluca, estou-me a passar, não ando bem, vejo coisas que não lembram a ninguém, porque, meus caros, o cérebro masculino em causa pensa pelo cérebro feminino que sabe realmente manipular.

É, eu tenho a capacidade de convencimento de uma abóbora, talvez fosse melhor deixar de ser tão compreensiva, tão não-me-meto-na-tua-vida, tão dar espaço e respeitar. Se calhar, devia começar a bater mais o pé e a fazer fitas e dramas, que abomino, e os joguinhos , que não sei fazer, mas parece que os homens gostam, valorizam e, la crème de la crème, obedecem!



Entretanto fiz bolachas e biscoitos. Não cresceram - talvez tenha batido demasiado na massa.

3 comentários:

  1. nunca se sabe quem manipula quem
    que existe manipulação existe, de parte a parte, i think
    boa reflexão, não muito correta, digo eu, um bom rapaz
    incapaz de manipular. que ganhei com isso?
    nada.

    ResponderEliminar
  2. Numa relação há sempre «o mais forte», mesmo que implicitamente, uma pequena força invisível de quem comanda a relação. São coisas que se intuem. A manipulação não está relacionada com o sexo do manipulador, daí dizer que as mulheres são manipuladoras é uma meia-verdade, os homens também o são.
    Um homem quanto mais inteligente e experiente, menos manipulável.

    Estive a dormir uma sesta - hoje não trabalhei de tarde - e ocorreram-me estas reflexões absolutamente patéticas.

    ResponderEliminar
  3. Sou mulher e sou manipuladora! Depois desta confissão...lol permite-me dizer que existem vários tipos de manipulação eu adoro espicaçar a outra pessoa e rebater tudo o que me dizer, mas tenho uma amiga com quem não consigo implicar nem "ganhar a guerra" simplesmente porque me irrita o silencio e apatia.Pode estar a acabar o mundo que ela fica em silencio levando a outra pessoa ao delírio com a falta de respostas.Já a vi fazer isso com imensas pessoas é a estratégia dela.Afinal qual das duas a pior?E não te esqueças o teu sexto sentido feminino nunca falha se calhar está mesmo qualquer coisa mal. :P

    ResponderEliminar