09/01/2014

Entre os teus lábios é que a loucura acode

Ben Lamberty 



Entre os teus lábios

Eugénio de Andrade

Entre os teus lábios
é que a loucura acode,
desce à garganta,
invade a água.

No teu peito
é que o pólen do fogo
se junta à nascente,
alastra na sombra.

Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.

Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,
cego o silêncio.

Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha.

3 comentários:

  1. Gosto muito, Rapariga - ainda não me habituei a chamar-te pelo nome. Espero que não te importes :)
    Aproveito para te desejar um 2014 cheio de momentos em que toda a música seja tua ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faz mal. Um dos meus ex-chefes ora me chama D. Carla ora me chama rapariga e eu acho graça. Até porque o tratamento «rapariga» é muito usado no sítio onde moro, logo, é-me até bastante familiar. (:

      O mesmo para ti, Helena, cheio de coisas boas e coisas boas! e música só tua. ;))

      Eliminar
  2. Gosto muito do sitio! Bem feitinho:)

    Beijinho!

    ResponderEliminar