09/11/2013

A cabra solitária


Autor David Freitas
Data Fotografia 1950 - 1960
Legenda Pastor e cabra
Cota DFT7905 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME @

LA CAPRA

Ho parlato a una capra.
Era sola sul prato, era legata.
Sazia d'erba, bagnata
dalla pioggia, belava.

Quell'uguale belato era fraterno
al mio dolore. Ed io risposi, prima
per celia, poi perché il dolore è eterno,
ha una voce e non varia.
Questa voce sentiva
gemere in una capra solitaria.

In una capra dal viso semita
sentiva querelarsi ogni altro male,
ogni altra vita.

Umberto Saba


A CABRA

Falei a uma cabra.
Estava sozinha no prado, amarrada.
Saciada de erva, molhada
pela chuva, berrava.

Aquele berro monótono era fraterno
à minha dor. E eu respondi-lhe, primeiro
por brincadeira, depois porque a dor é eterna,
possui uma única voz e não varia.
Esta voz ouvia
gemer numa cabra solitária.

Numa cabra de rosto semita
ouvia o lamento de cada mal,
de cada vida.

Tradução minha

Sem comentários:

Enviar um comentário