02/09/2013

O prazer de ter um livro para ler e não o fazer

Estão espalhados por todo o lado livros que não consigo acabar de ler. Perdi o norte à Crónica Feminina; li «Uma história dos diabos», mas não consigo continuar para A Submissa, muito menos para as Outras Histórias. Ana deixou o baile sem ter querido cear, deixou Vronski, todo ele enamorado, e eu não tenho vontade de indagar para onde foi. A Economia, Moral e Política repousa em cima de O Governo da Justiça, e tudo o que eu quero é algo «excepcionalmente bom».

2 comentários:

  1. Leitora, estás no teu direito! :)
    Assim nos indicam os 10 direitos do leitor (segundo Daniel Pennac)
    1-O direito de não ler;
    2-O direito de saltar páginas;
    3-O direito de não acabar um livro;
    4-O direito de reler;
    5-O direito de ler não importa o quê;
    6-O direito de amar os “heróis” dos romances;
    7-O direito de ler não importa onde;
    8-O direito de saltar de livro em livro;
    9-O direito de ler em voz alta;
    10-O direito de não falar do que se leu

    ResponderEliminar