06/08/2013

O trabalho aquece

Há a ideia generalizada que quem está desempregado não faz nada. Nadica de nada, um dolce far niente constante, sem horários, sem preocupações, relaxe total. Pois bem, desde que fiquei oficialmente em condição desempregada, outra vez, que a minha vida é um corropio tal que ando presa por arames. 

Só de pensar que a qualquer me momento me batem à porta dois monstrinhos aos gritos de contentes, vulgo sobrinhos, até se me arrepia a pele. Não me entendam mal, adoro os meus garotos, mas o meu desejo de uma tarde tranquila é tal que era capaz de trocar metade dos meus livros para a ter.

Infelizmente, este trabalho todo não tem direito a remuneração, mas alguém tem de o fazer.

Desculpem-me muito, muito, porque nem vos visito, nem comento, mas nem ao meu venho. À noite, tudo o que apetece é dormir e não pensar.

Juntem a isto os nervos de mandar currículos, não ter resposta, viver todos os dias na corda bamba, estar já a duvidar de todas as capacidades e habilidades, e lá se vai a ideia de que estar desempregado é um mar de rosas. E sem subsídios, que os trabalhadores independentes que passam recibos verdes não têm direito a estas regalias, só a pagar bem à SS.

Maneiras que preciso de férias. Ou mais uma chávena de café. Talvez de ir à praia, que ainda lá não fui este ano. Ou então de trabalho pago, estável - lol -, e coiso.

5 comentários:

  1. eu costumo dizer que quem critica os desempregados está bem empregado. é estar lá e sofrer na pele e depois é que se fala. odeio a atitude de "quem está bem são os desempregados e o pessoal do rendimento mínimo". ó caralho, experimenta ir para lá. se é assim tão bom, força. é mais ou menos isto que respondo, ou penso só, conforme a ocasião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muita gente a viver feliz com trocos de RSIs e Subsídios, mas que cansa, cansa. A mim esgota-me e torna-me definitivamente numa pessoa menos agradável. E olha que nem sou de muitas exigências materiais, para viver feliz.

      Eliminar
  2. Um café e praia posso ajudar
    tenho disso tudo aqui a porta
    Pena não teres tempo

    De tuas capacidades e habilidade não deves dúvidar

    beijos com prazer
    Bruno

    ResponderEliminar
  3. Por estes lados passa-se o mesmo. Desde que estou desempregada que estou mais ocupada do que nunca. Levanto-me mais cedo, estou mais tempo fora de casa e mal tenho tempo para as minhas coisas... isto de andar sempre na incerteza e a correr km's para distribuir currículos e ir a entrevistas tem que se lhe diga.

    ResponderEliminar
  4. Anima-te! Por estas bandas o tempo hoje não esteve famoso para a praia... mas amanhã está pior.

    ResponderEliminar