02/07/2013

A minha vida dava uma banda sonora #1

É comum termos como consolo íntimo a certeza de que a nossa vida inspiraria um filme. Quer seja pela quantidade de peripécias cómicas, quer pelos desencontros, quer pelos amores sofridos, quer pelo que for - que na nossa narrativa cinematográfica pessoal somos os únicos críticos reconhecidos e nem por sombras nos daremos menos do que cinco estrelas (os que derem só uma é por mero senso de estilo e culto do alternativo). Basta ver a forma como contamos os episódios marcantes da nossa existência, basta ver como se alimentam blogues.

A minha linha narrativa seria muito chatinha (não vou fazer qualquer comparação com possíveis realizadores) e pouco interessante. Prefiro o consolo íntimo de que a minha vida inspiraria uma banda sonora - músicas combinadas a marcarem os momentos importantes, ritmos e vozes que poderiam ser as minhas, mas felizmente não são.

Esta nova secção no blogue não se pretende cronológica - nem o conseguiria ser -, trata-se apenas de arrumar formas de me contar, sem dizer demasiado, até porque há músicas recorrentes, como recorrentes são sentimentos, reflexões, aprendizagens. Se um escritor está sempre a escrever um mesmo livro, mesmo quando escreve livros diferentes, o mesmo acontece com a música que se repete na repetição dos acontecimentos.

Começo por Claire and the reasons e "Cook for you", uma música já postada, mas que me diz bastante e hoje faz todo o sentido - passei o meu sonho inteiro a tentar voltar àquela cozinha, sem o ter conseguido.



reflections of me
in the pictures of you
makes me forget
that you rest in peace

1 comentário:

  1. As músicas que ouvimos ao longo da nossa vida são de facto uma ótima forma de "nos contarmos". Pelos melhores e piores motivos, elas terão sempre a capacidade de nos fazer reviver momentos que nos marcaram. Por isso, e mesmo que não nos queiramos lembrar de alguns deles, elas continuarão sempre a cumprir o seu papel...
    Um beijinho Rapariga

    ResponderEliminar