03/06/2013

Palram pega e papagaio e cacareja a galinha

Estou tão contente! Sério que estou. Não fazem ideia de há quanto tempo ando à procura deste poema que vinha na minha gramática da primária. Sei a primeira quadra de cor, a segunda mais ou menos e, a partir daqui, lá se vai a memorização. Acabei de o reencontrar - ainda não recuperei da emoção.

Vozes de animais 

Palram pega e papagaio
E cacareja a galinha;
Os ternos pombos arrulham ;
Geme a rola inocentinha.

Muge a vaca, berra o touro;
Grasna a rã, ruge o leão;
O gato mia; uiva o lobo,
Também uiva e ladra o cão.

Relincha o nobre cavalo;
Os elefantes dão urros ;
A tímida ovelha bale ;
Zurrar é próprio dos burros.

Regouga a sagaz raposa
(Bichinho muito matreiro);
Nos ramos cantam as aves;
Mas pia o mocho agoureiro.

Sabem as aves ligeiras
O seu canto variar;
Fazem gorjeio às vezes,
Às vezes põem-se a chilrar .

O pardal, daninho aos campos,
Não aprendeu a cantar;
Como os ratos e as doninhas
Apenas sabe chiar.

O negro corvo crucita ;
Zune o mosquito enfadonho;
A serpente no deserto
Solta assobio medonho.

Chia a lebre; grasna o pato;
Ouvem-se os porcos a grunhir ;
Libando o suco das ores,
Costuma a abelha zunir.

Bramem os tigres, as onças;
Pia , pia o pintainho;
Crucita e canta o galo;
Late e gane o cachorrinho.

A vitelinha dá berros ;
O cordeirinho, balidos ;
O macaquinho dá guinchos ;
A criancinha vagidos.

A fala foi dada ao Homem,
Rei de outros animais,
Nos versos lidos acima
Se encontram em pobre rima,
As vozes dos principais.

Pedro Dinis, Tesouro Poético da Infância, org. Antero de Quental, Publicações D. Quixote, 2003.


Serviço público: http://www.junior.te.pt/gramofone/
Para ensinarem gramática aos vossos piquenos, enquanto lhes contam uma história. Para além do mui venerável leque de autores, as deliciosas ilustrações do Afonso Cruz.

3 comentários:

  1. Gostava de dizer isto, no Teatro. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devia de ficar uma coisa engraçada. :)

      Eliminar
  2. Estamos emocionados! Também lembro que em meu livro de leitura eu vi essa poesia. Meu filho perguntou como era o som da raposa e procurei essa poesia para ver se encontrava a resposta. Encontrei!

    ResponderEliminar