12/06/2013

A Vénus de Bouguereau tem o «músculo do adeus»





C
onfesso a minha ignorância - não conhecia o pintor! Devo já ter visto quadros pintados por ele, porém, não retive a autoria. Como esta desculpa não serve para coisa nenhuma, aproveitei o acaso de uma pesquisa, para me inteirar sobre William-Adolphe Bouguereau.


Explicado que está o contexto, deixei que vos dê conta do apreço pelo pormenor da pintura que vos trago. Já viram bem como o braço está pintado? A curva que faz, ali mesmo a chegar ao sovaco? Não há dúvidas, esta Vénus tem o chamado «músculo do adeus».

Agora, olhem bem para o charme da barriga da deusa. E aquelas coxas fartas, pontilhadas de celulite e gordurinhas? Nem vou tão pouco comentar o facto da Citereia estar muito bem servida de pés. Nada de costelas desenhadas contra a pele, nada de aspecto de quem não come um bom prato de comida há 300 anos, nada disso! 

Acredito que se abre aqui toda uma perspectiva de felicidade, posto que, se Vénus, que até é deusa e reúne as qualidades do amor e da beleza, pode ser assim farta de carnes flácidas, porque é que eu não posso?

7 comentários:

  1. Calma, a senhora não chega bem a ser gorda... é assim mais para o constituição satisfeita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim mesmo que eu gosto de me imaginar...

      Eliminar
  2. esta gaja não tá cheia de carnes flácidas. eu acho que exageras.

    i'd nail that

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, este blogue funciona com base num carlismo. Se a Carla diz, é porque é! humpf

      Eliminar
    2. prontes. gandas banhas que ali vão

      Eliminar
    3. Acho que perdeste o fito da postagem...

      Eliminar