05/05/2013

A minha mãe já levou com a prenda!

Mas em bom! Nada de violência.
Ora, não sei se se lembram que em agosto passado pintei o quarto dos meus pais (lembram, não lembram? eu sei, tenho umas piadas muito giras). Para que ficasse tudo bem pintadinho, toca de tirar os cortinados e o respetivo varão que, imaginem lá vocês!, tem estado estes meses todos à espera que o voltem a agarrar à parede. 
Nem com ameaças, manipulações, um bocadito de jugo e muita queixinha, os três homens cá de casa se decidiram a pôr o dito cujo no sítio. Por isso, euzinha que sou uma rica menina, toca de andar empoleirada em cima de um banco, chave de fendas na mão, a devolver a compostura àquele quarto. Mas aquilo deu cá um trabalhão! A mãezinha não podia ter um varão normal, qual quê! Mãezinha tinha de ter um a triplicar, daqueles irritantes que levam carretos para o cortinado, as bandas e os folhinhos (grrr) se agarrarem. Cruzes! Em cima de um banco, a minha pessoa tem vertigens e aqueles cortinados foram chatinhos de pôr como tudo.

Agora, vou ali pôr os da entrada, que a mãezinha tão subtilmente deixou em cima da mesa, como que a dizer «já que estás embalada...». O que vale é que são de enfiar no varão de madeira, mas não deixam de ser quatro janelas! Rás part'ás casas d'aldeia! Humpf

Feliz dia da mãe!! E são 5€, já agora.

Sem comentários:

Enviar um comentário