11/03/2013

A Rainha de Copas também não foi convidada


Amber Casther Photography


Trouxeste amoras nos bolsos, bolinhas negras que confundiste com as pedras que juntaste para atirares às poças de água, e encheste-me as mãos de segredos. Bebeste o chá de limão que preparei para ti, na minha cozinha de faz de conta, e comeste as minhas bolachas todas. Riste quando viste o prato vazio e, para me consolares,  prometeste que me deixavas brincar com os teus carros de madeira. Entre as tantas brincadeiras, foi com susto que vi os meus sapatos de verniz sujos de lama, mas tu disseste que o teu pé era maior e também estava sujo, por isso, não fazia mal. Os tapetes da sala mancharam-se com os nossos passos, quando atravessámos a casa como pequenos seres alados, para que a Rainha não nos visse. Escondemo-nos atrás da árvore grande do jardim a medir as mãos e o tempo que faltava para ser amanhã.

2 comentários: