19/02/2013

Acordei de pernas para o ar

Guy Bourdin

Metade de mim ficou presa do outro lado do azul.

102 comentários:

  1. Olé!
    (A imagem lembra-me a bandeira de Espanha)
    :)

    ResponderEliminar
  2. Também eu Rpariga.
    Tiras-te-me a imagem da boca. :)

    ResponderEliminar
  3. Desculpa lá, mas em posições destas podes perder algo mais que o azul. :)

    ResponderEliminar
  4. Desculpa, mas a foto estava mesmo a pedir uma brejeirice. Can't help it.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D
      Concedo. Tens razão. agora pensa lá em qualquer coisa menos prosaica.

      Eliminar
  5. Azul? Bandeira de Espanha? Desisto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Há metafísica bastante em não pensar em nada.
      O que penso eu do mundo?
      Sei lá o que penso do mundo!"

      sem dizer de quem é, como tu gostas. :D

      Eliminar
    2. Gosto de surpresas. E preciso sempre de planear tudo. Simples. :)

      Eliminar
    3. Estranhamente conheço a sensação. (:

      Eliminar
    4. Faz todo o sentido, não faz? ;)

      Eliminar
    5. Faz! Nem te vou dizer quem é assim. lol

      Eliminar
  6. Mete-te direita que isso passa ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo menos o sangue deixa de estar só na cabeça. :D

      Eliminar


  7. porque a frase "metade de mim ficou presa do outro lado do azul" é linda

    não sei é se queres dizer a mesma coisa que os meus ouvidos pedem por gostar da frase

    entretanto dizia-te para veres isto:

    http://www.youtube.com/watch?v=qyWv0oGxnAo

    voltei a ouvir hoje, é uma das minhas fixações, Tim Minchin. Qualquer descrição que faria dele would beat the purpose. Dizia-te para o investigares se te apetecer. Esta canção será um pouco mais ácida dele, ele faz muitas vezes comédia ao piano e por mais que às vezes tenha "a point" neste caso é muito mais agreste, a saber aqui, no problema que tem com as incoerências da religião organizada. Bem, organizada digo eu, ele diria apenas religião. Não sei quem terá mais razão.

    Bem, e isto tudo se não o conheces já.


    Olá Rapariga!!!!

    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas


    1. e se quiseres então uma das mais ligeiras

      http://www.youtube.com/watch?v=4bEGLbCNRqw

      mas parece que não estás por aqui - eu também tenho de me deitar cedo, amanhã vou dar uns passeios...


      see you soon ;)

      beijinho

      Eliminar
    2. Olá, h. Bem-regressado. (:

      Metade de mim anda sempre presa no azul. Metade de mim é puro sonho com medo de acordar, não vá ele esfumar-se na aragem da realidade.

      E que te pedem os teus ouvido? - olha, dava um bom programa de tv. (;

      Não conhecia e não deixei de achar interessante, com o seu quê de cómico, teres escolhido precisamente esta temática, para me deixar. Ele há acasos engraçados. :D

      Eliminar


  8. ainda estou por aqui (continuo a ouvir tim minchin no youtube apesar de ser mais que hora de me ir deitar se quero acordar antes das 8)

    diz lá que temática é que é cómica para te deixar? não percebi qual delas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei engraçado porque eu pertenço a uma religião organizada, digamos assim.

      Vai lá dormir, rapaz, olha que depois não te levantas! (:

      Eliminar


  9. ah, ok, espero não te ter ofendido.

    boa =D

    já agora qual?

    não sei se já ouviste a segunda canção... de certa forma também te diz respeito (comentário infantil, percebes se ouvires... aliás, comentário adolescente)

    =P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não levei a mal, achei engraçado. Ah, se te disser, tenho de te matar - regra da organização. (;

      Ouvi e percebi que também me dizia algum respeito. lol

      Olha, não me disseste o que queriam ouvir os teus ouvidos sobre a frase.

      Eliminar


  10. já agora, continuo a não saber por que razão achaste cómico - e por que razão é um acaso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por causa do tema em si, sem saberes podias ter-me ofendido - não que eu seja assim tão sensível ou intolerante - e foi um acaso, por não teres forma de saber.

      Eliminar


  11. sabes, pelas conversas pareces-me uma pessoa aberta... logo...

    (e fazer parte de uma religião organizada não quer dizer necessariamente que sejas uma pessoa fechada... logo...)

    logo pareceu-me que não te tocaria mal

    o azul é o nosso lado... azul... ficar do outro lado do azul é deixar parte de nós num tempo melancólico, espiritual, meaning-oriented, sad, ......... , e ter voltado desse tempo e ter ficado algo a faltar, algo num sítio longe que nos pede para voltar...

    sorry if words fail me right now


    para que conste, posso ser considerado de certa forma uma pessoa religiosa, embora não pertença a qualquer espécie de sistema de crenças. acredito simplesmente em alguma coisa. acredito na possibilidade do sentido pode-se dizer.

    o tim minchin diz que não se pode ser uma pessoa religiosa e ser racional (assim abreviado). eu percebo o argumento dele - e contra mim falo talvez. acredito na possibilidade - na necessidade, really - do sentido e posso perceber que isso é algo irracional de certa forma - but everything is irrational too anyway, so...

    hoje realmente as palavras estão-me avessas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As tuas palavras foram muito certeira, apesar de parecerem pequenas ninfas endiabradas, disseste aquilo em que não tinha pensado. É verdade, metade de mim está sempre naquele estado de melancolia de quem se prepara para, a qualquer momento, voltar a perder, ao mesmo tempo que deseja o definitivo regresso a casa.

      Agora fiquei a pensar se não me estou a contradizer toda, mas é isto.


      Tenho algumas dificuldades em aceitar que razão se tem de opor necessariamente a religião, é que eu sou uma pessoa muito racional, muito lógica, muito reflexiva, muito ponderada. A minha dimensão religiosa não me faz viver suspensa numa nuvem indefinida de qualquer coisa vaga em que se acredita, pelo contrário.

      Eu sei que não o farias por mal, por isso brinquei com a situação. Tenho procurado ser tolerante e dar o respeito que quero receber. Não é à força que se obrigam as pessoas a acreditar no que acreditamos, é por uma decisão pessoal. Eu só posso dizer que é bom e que ainda ando pelo mundo dos seres viventes por causa das minhas convicções. Oportunidades nao faltaram para não estar, situações estranhas também não.

      Eliminar


    2. da minha parte, hope and spirituality has also been a thing that has kept me alive.

      (por que é que as minhas palavras parecem pequenas ninfas endiabradas?)

      sabes que ao passo que tu sentes esse estado como o sítio onde te preparas novamente para perder eu sinto-me como o sítio onde já perdi mil e estou à procura. simplesmente à procura. mas ainda que aí estejamos meio bifurcados, reunimo-nos no "definitivo regresso a casa"... ou vê-la pela primeira vez...

      estou em crer que só estamos um bocadinho bifurcados nas nossas interpretações...

      desculpa se hoje não estou com a cabeça a funcionar inteiramente...

      Eliminar
    3. Disseste que as palavras te fugiam e as ninfas fugiam aos sátiros... uma associação de ideias das minhas! É a minha lógica estranha a funcionar. :p

      Não estamos bifurcados, estamos a dizer basicamente o mesmo. (: Voltar a perder, quer dizer que já perdi. Voltar a perder o que acontecer encontrar ou esteja a descobrir.

      Acho que a minha casa mudou de morada. Aliás, sei que sim. Recebi uma ordem de despejo e um mapa do lugar com as indicações ao contrário. Hei-de encontrá-la, não sei é onde.

      Não peças desculpa, há dias assim. (:

      Eliminar


    4. prometo voltar a esta linha de raciocínio se me lembrares, mas hoje eu pareço que só dou para a linha de raciocínio infra...

      =D

      em todo o caso, o que disse estarmos bifurcados é talvez por já não me preparar para perder... suspirar sempre e sonhar não perder mais, sim...

      mas se bem te lembras do início das nossas conversas, arquitecturas perfeitas...

      no fundo talvez seja um lírico

      Eliminar
    5. Lembro: "que alguém escreva a minha história e me conte já o fim". (:

      Não é da minha vontade perder, até porque cada perda traz consigo todas as perdas anteriores e começa a pesar demasiado, mas há coisas que não controlamos, como a vontade dos outros.

      E quando não há mais nada a fazer, só me resta abrir mão e deixar ir. Guardando a secreta esperança que seja a última vez.

      Eliminar


    6. não há equívoco, eu sei que não é tua vontade perder

      por isso é que te preparas para perder

      custa muito se não encaixarmos o soco

      depois torna-se hábito mecânico pormos o corpo a jeito, para não pormos o corpo a jeito

      Eliminar
    7. O pior é que não consigo evitar pôr-me a jeito de ficar sem jeito.

      Eliminar


    8. i can understand, trust me

      Eliminar


  12. ...

    fuck i love boobs though...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando tudo falha, nada como um par de mamas das boas para consolar. :D

      Eliminar

    2. (h. com ar muito sério e erudito)

      isso interessa-me, fala-me mais disso


      Eliminar
    3. Só estou a falar daquilo que os meus irmãos e amigos me dizem. Eu cá não gosto de mamas, sempre preferi peitinhos planos. :D

      Eliminar


    4. os teus amigos e irmãos parecem-me pessoas incrivelmente sábias

      =P

      Eliminar
    5. E taradas, vá! Os irmãos pelo menos vivem obcecados com elas.

      Eliminar


    6. (e este é o pequeno problema de ir catando comentários cá para trás, deixei este por responder, apesar de já o ter lido há bocado)

      gostei imenso do "E taradas, vá!" =D

      Eliminar
    7. LOL
      É verdade! Até os meus sobrinhos são! Vêem um decote a jeito - normalmente o da mãe ou da tia - e vai de enfiar as mãos.

      Gaita prós homens!

      Eliminar


  13. e independentemente de não gostares não deixa de ser poetically rewarding ouvir uma rapariga dizer

    "nada como um par de mamas das boas"


    ...

    poetically...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sigo a lógica masculina. Se eu fosse homem, ia gostar de meter a mão a um generoso para de mamas fofinhas. Tudo natural, não gosto cá de imposturices. :D

      isto tem um lado irónico, porque me ponho directamente em causa como mulher. lol

      Eliminar


    2. (prometo que estou a escrever com as duas mãos)


      =P

      Eliminar
    3. ahahahah

      Assim espero!

      E era "par", não "para". lol

      Eliminar


    4. pões-te em causa como?

      e sim, um generoso par de mamas fofinhas
      e sim, naturais

      e... conta-me mais Uma Rapariga Simples...

      lol

      como é fácil seguir o som da flauta

      ;)

      olha, como tu dizes: Aiiiiii!

      Eliminar
    5. Aiiiii, aiiii, aiiii!!!

      Não explico! Só te asseguro que é tudo natural. O resto não entra na conversa.

      =D

      Eliminar


  14. e eis como se pode, com o sistema de irmos respondendo a cada tópico (em cima e em baixo), ter uma conversa profunda sobre dor e perda e um devaneio erótico sobre mamas simultaneamente...

    que não se diga que os homens não sabem fazer multi-tasking quando lhes interessa!!!!

    =D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh rapaz! Mas era isto que te dizia desde o início, usando a opção Resposta em vez de Adicionar Comentário. lol

      Acho que sofremos de algum transtorno bipolar ou o caraças, é que as duas temáticas não têm nada a ver!!!

      Claro que sabem, aliás, os homens sabem muiiiiiito! Quando lhes interessa. (;

      Eliminar


    2. pode-se ter um sentimento de perda muito profundo por adorar um bom par de mamas...

      não me perguntes como, mas aposto que se pode...

      =)

      Eliminar
    3. Pensei nisso. E pode-se ter um sentimento de perda muito profundo por não se ter um bom par de mamas para ser adorado. (:

      Eliminar



    4. eu acho que isso deve até ser incrivelmente comum

      ;P

      Eliminar
    5. *suspiro...

      Deve ser por isso que o número de portistas está a aumentar. Vai tudo para o azul, por causa dos pares das mamas. :D

      Eliminar


    6. desculpa, li mal - percebi "por não ter um par de mamas para adorar", meaning guys with no.... luck...

      eu disse-te que isto por aqui estava meio desinteligente

      e só agora li, não quis de todo... bom...

      e... portistas? ã?

      (it appears the blood has left the brain... yeeees... ;)

      Eliminar
    7. O comentário era do ponto de vista feminino, raparigas preteridas por um para-choques mais a gosto. Mas a tua leitura segunda também é capaz de levar ao mesmo estado.
      Estás a ver o que a falta de um bom par de mamas faz a uns e outros?

      É mais um exemplo da minha lógica e sentido de humor alternativo! :D :D

      Eliminar


    8. =D

      epá, o meu comentário até podia parecer incrivelmente ácido ou insensível...

      eu só me dei conta quando li o *suspiro...

      desculpa, fiquei mesmo estúpido com isto, não queria nada... não queria nada.

      Eliminar
    9. Não querias nada o quê? Acho que estamos a ficar todos baralhados na conversa. Eu estou a levar os teus comentários no gozo, não os vejo como insensíveis.

      Eliminar


    10. ok, falando abertamente

      ao princípio li mal e pensei "homens com falta de"

      e depois com o teu comentário pensei que me estivesses a dar conta de algo teu, pessoal, insatisfeita com a tua aparência...

      e quando reli fiquei estúpido, porque não queria nada ser-te insensível (quando era má interpretação)

      Eliminar
    11. Mas eu estava a gozar! É na paz. (:

      Eliminar


    12. pronto. na paz então :)

      Eliminar


  15. oh, and beauty comes in various forms...


    ... porque eu entretanto entendi o que estava a não ler...

    ok, podemos ficar um bocadinho lerdos enquanto fazemos este multi-tasking, mas isso não é para aqui chamado...

    =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficamos lá agora! lool Nunca, jamais, em tempo algum!

      O que é não estavas a ler?

      Eliminar


    2. that beauty comes in various forms ;)

      e para meio entendedor...

      (o decote basta?)

      Eliminar
    3. Bem me parecia que era isso.
      Olha, ainda bem que na imagem está um rabiosque e não um decote. =D

      Eliminar


    4. but where are my manners...

      should i talk also of the glistening chest of a man coming out of a swimming pool and giving you the *hmmm* look?

      =P

      Eliminar


    5. meaning,

      o olhar that makes you go *hmmm*

      [e por que é que o rabo de cima vem chamado para os seios cá de baixo?]

      (construção frásica esquisitíssima)

      Eliminar
    6. Ah, acho que não. Não reajo propriamente a coisas destas. Agora, se for o homem de quem gosto, o mais certo é ter um piqueno devaneio enquanto a água lhe escorre plo corpinho. lol

      Eliminar
    7. Porque tudo começou com a imagem, é justo que se volte a ela. :p

      Ah, o olhar... OMD, havia tanto para dizer sobre os olhos da pessoa de quem se gosta... mas não temos tempo!

      Vem chamado porque a moça está a fazer o pino?... Não?

      Eliminar


    8. tudo começou mais com a tua frase do que com a imagem no entanto...

      e sim, os olhos

      dear lord, the eyes...

      Eliminar
    9. Uma pessoa pode perder-se e esquecer-se que anda à procura de casa, quando bate com os olhos em determinados olhos...

      Eliminar


    10. os olhos certos são parte da tua casa...

      (e acredito que há mais do que um par de olhos certos, but that's another thing)

      mas eu percebi o que querias dizer...

      Eliminar
    11. Até agora têm sido apenas apartados. - que bonito, olha só o duplo sentido inconsciente. (:

      Eliminar


    12. sim, transitórios apartados fadados a serem apartados

      ai que aliteração tão manhosa!

      Eliminar
    13. Eu bem sei quem é que fica sempre fadado no fim das contas feitas... :D

      Eliminar


  16. tenho mesmo de me ir deitar. eu sou como tu, quando dizes num post que gostar de deitar tarde, acordar cedo e dormir muito... é que não dá mesmo

    (e eu adoro manhãs)

    depois de tanta conversa parte de mim sente que o meu dia fica incompleto se eu não vir um bom par de olhos e um bom par de mamas antes de ir dormir. preferencialmente ao mesmo tempo.

    depois eu digo a essa parte de mim que está a ser deselegante e essa parte de mim diz-me que "eu sou careta e possivelmente até rabiló"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguém que me entende. (:

      Eu penso como tu, só que sem a parte das mamas. Só não me chamo rabiló - ninguém se chama rabiló! - mas gostava muito ter de dormir só com uma almofada e que a outra estivesse atribuída de pleno direito.

      Até lá, durmo com as duas, até é mais confortável. (:

      Dorme bem e aproveita o passeio. (=

      bisou

      Eliminar


    2. perdi-me completamente no teu segundo parágrafo... na parte de pensares como eu mas sem a parte das mamas e não te chamares rabiló

      podes explicar?

      a segunda parte percebi ;)

      Eliminar
    3. Sabes por que não percebeste? Pela razão simples de eu ter escrito o fragmento de um pensamento tido umas horas antes. É comum em mim e depois as pessoas não percebem nada.

      Falaste do teu dia incompleto, eu acrescentei que o meu ficaria completo se a minha segunda almofada tivesse alguém lá deitado. Ou seja, um peito liso e uns olhos, de preferência ao mesmo tempo, para completar o meu dia, antes de dormir.

      Devaneios!

      Eliminar


  17. espera,

    o dia fica-te incompleto sem veres um bom par de olhos...

    continuo a não perceber o não te chamares rabiló


    vês o que dá alimentares a minha veia adolescente?
    fica-se... distraído ;)

    ResponderEliminar


  18. ok, já li o que escreveste mais ou menos ao mesmo tempo que eu...
    (tamanha incapacidade minha, jesus =D )

    à falta então dos olhos que te olham, do peito liso que se encosta ao teu, só te posso desejar que os devaneios encontrem forma de se cumprir, nem que em anseio que te alimente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cansei de ideias e devaneios, o que eu queria mesmo era acções.
      Não as havendo, resta sempre o fiel amigo, o chocolate. (=

      Eliminar



    2. o que, confesso, é o mesmo que dizer

      boas fantasias, Uma Rapariga Simples

      ;P

      ok, desculpa, talvez já seja demasiado - e talvez não seja só de onde vem a tua fome nesta noite...

      talvez te seja uma fome mais açucarada e menos feita de fogo

      Eliminar
    3. O fogo apaga-se com doses controladas de água fresca engarrafada. Não conheces a anedota: já que não comes carne, bebes água?
      É qualquer coisa do género. :D

      Eliminar
  19. Passo a citar: depois eu digo a essa parte de mim que está a ser deselegante e essa parte de mim diz-me que "eu sou careta e possivelmente até rabiló"

    O meu dia fica-me incompleto sem ver um bom par de olhos, só não me chamo nomes, porque ninguém se chama a si mesmo essas coisas.

    Fiz-me entender agora?

    ResponderEliminar
    Respostas


    1. sim, desculpa - está em cima, já estava no mais importante entendido

      Eliminar


  20. =)

    as meninas e o chocolate...

    tamanho mistério

    =D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um pré-conceito que cai sempre bem dizer. Na verdade, eu afogo as mágoas em café e chá. (:

      Eliminar


    2. café e cigarro, agora já nos entendemos

      =D

      Eliminar
    3. Só café. Não fumo - como já deves ter percebido. (:

      Eliminar


    4. sim, eu sei

      mas pronto, estamos no mesmo campo, mais ou menos

      (meu deus, como é tarde, aqui são um quarto para as duas!!)

      Eliminar


  21. e entretanto já vi que não cabe dizer boas fantasias

    quando faltam hoje as acções, como dizes

    sorry por este final descompassado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O descompasso é uma forma de harmonia ao contrário.

      Tudo está bem quando acaba bem e como não vou ser arrebatada por um estranho alto forte e espadaúdo, esta noite, só me resta dormir mesmo. (:

      Eliminar


  22. bem, to bed

    obrigado pelas conversas mais da alma - e por aquelas mais da carne que tenho de confessar também me...

    um beijinho de boa noite

    espero só que este final de conversa não tenha sido mesmo muito descompassado para ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo é preciso. (:

      Dorme bem e...
      bem, preenche como te der mais jeito. :D

      Eliminar


    2. Aiiiii!

      ;)

      Acho que vai ficar mesmo para o espaço que se abre quando se fecham os olhos...

      (dear god, do que acabo a falar)

      Eliminar


    3. Por acaso estava a falar de dormir, mas vejo pela frase que se podia ler perfeitamente de...

      ... escrever só com uma mão

      =D

      Eliminar
    4. Não falo mais contigo hoje.
      Já prá cama!!

      até à próxima.

      bisou (:

      Eliminar


    5. :)

      beijinho!!!

      see you soon...

      (*snif*, a minha veia adolescente está a ser censurada ;P )

      Eliminar


    6. (vou então dormir e preencher como me der mais jeito - lol, adorei esta)

      Eliminar