21/02/2013

1980 foi o ano da melhor colheita, mas eu continuo a detestar ser de fevereiro

O bolo do ano passado. A toalha é que é toda catita.

Ando há vários dias a escrever um texto mental para assinalar a data e que tinha como tema qualquer coisa que já não me lembro. Li há uns tempos que as pessoas muito inteligentes são as que esquecem pormenores com mais facilidade, já que o cérebro está sempre ocupado com reflexões maiores. Se não era esta a conclusão do estudo, era parecido, já que, pelos vistos, eu sou muito inteligente e não retenho informação menor. E isto trouxe-me à ideia uma expressão italiana que cai aqui como sopa no mel: Se non è vero, è bem trovato. Ora bem, isto tudo para vos dizer que realmente não me lembro sobre o que andei a pensar nos últimos dias, embora vos garanta que era qualquer coisa muito boa.

Hoje, chegados ao dia, tudo o que me ocorre dizer é que me apetece que o que ainda está para vir seja inesperado, mas em bom, e que eu possa ir dar a volta ao mundo como ando a planear há bem mais de vinte anos; e plante um vaso de roseiras anãs e o ponha finalmente na varanda e transforme o espaço num cantinho a lembrar os jardins franceses; e tire um curso de fotografia e aprenda realmente como é que aquilo se faz sem inventar demasiado e tudo e tudo e tudo.

Acredito que esta é uma das razões por que não consigo escrever livros, as boas ideias somem-se não sem bem para onde…

Para terminar este auto-elogio desbragado, deixo-vos factos sobre a minha entrada no velhinho ano de 1980:
  • Hoje também era quinta-feira;
  • O carnaval tinha sido na terça, dia 19;
  • Estava um frio descomunal;
  • A minha mãe assustou-se quando me viu, pois que o meu desmesurado tamanho, falta de cabelo e boca enorme a deixaram a questionar se eu era mesmo dela;
  • O meu pai foi mais pragmático e disse logo que eu era feia;
  • O meu irmão tinha medo de mim e tocava-me como se eu me fosse partir;
  • Toda a gente queria um rapaz e saiu-lhes a coisa ao contrário;
  • A primeira televisão a cores que tive foi comprada neste ano – é interessante saber destas coisas;
  • Na minha terra só nasci eu e outro rapaz, a maioria da malta adiantou-se para 79 ou esperou por 81.


Posto isto, acho que a cozinha me espera, pois que há bolos que precisam de ser feitos. 


25 comentários:

  1. E posto isto (todos estes factos que adorei ficar a saber) desejo-te um Dia Feliz. Parabéns Rapariga :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Helena. (: São sem dúvida desbloqueadores de conversa dos melhores. (;

      Eliminar
  2. Ano de 1980... Ano Vintage! ;)
    Mas realmente deves ser uma predestinada... essa memória do dia em que deixas de estar banhada no suco amniótico é nada menos que prodigiosa :P

    Parabéns Rapariga-Nada-Simples!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu sabia que ias concordar comigo sobre a excelência do ano. :D
      Oh pois que sou, nem outra coisa se poderia esperar. lol

      Obrigada, Eros português. (;

      Eliminar
  3. Parabéns, Rapariga.
    Uau, em 1980 eu já lia e escrevia e ouvia música e sonhava e...
    Muitos muitos parabéns.
    Que consigas fazer tudo o que queres.
    Eu acrescentaria ao tudo - um livro.
    Bem merecíamos.
    Um beijo enorme para ti. Se tivesse, dava-te um jardim francês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, um livro... quem sabe, pode ser que haja surpresas. (;
      Obrigada, Laura, pelos parabéns, pelos desejos, pelas leituras e o diálogo, pelo jardim francês, mesmo que exista só na vontade. (:

      Outro beijo enorme para ti.

      Eliminar
  4. Happy days, meu bem, com bolos e rosas e muitas outras coisas boas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bolos houve, champanhe também, faltaram as rosas. Ainda não perdi a esperança. :D

      Obrigada, querida. (:

      Eliminar
  5. Hum BOLOS... :P
    Um grande beijinho guloso em ti !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mnham!!! E champanhe! Iam-me pondo a cantar. lool

      Eliminar
  6. Viva a malta do signo Peixes!
    Um enorme abraço, e já sabes: "O que eu estimo é o que te desejo".:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Txiii... foste mesmo falar do que não sei! Ai é? lol

      Obrigada, Fernando! Uma beijoca para ti. (:

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. dia feliz, rapariga. muitas felicidades,parabéns.
    beijos :)

    ResponderEliminar
  9. Se tivesses nascido mais tarde, sei lá Março ou Abril, quase podia ser teu avô.
    :)

    Parabéns "stora"!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, sim? Mas deixa lá, sejamos todos irmãos - isso soou muito estranho ou nem por isso? :D

      Muito obrigada, caro pintor. (;

      Eliminar
  10. Ainda não bebi o galão, e no entanto já me fizeste rir. Não é fácil.

    Ah e os parabéns para ti e as condolências aos teus pais ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Facto desconhecido sobre mim: a minha avó sempre disse que eu tinha jeito para comedianta! Ora, cá está mais um caso de sucesso. :D Agora que falo nela, lembrei-me que não me deu os parabéns... é só mais uma a juntar às outras 32.

      As condolências é? humpf Está bem... humpf Oh pra mim muito incomodada... humpf

      Eliminar
  11. Ah fizeste anos? Parabéns atrasados...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que tristeza, nem deste por ela... Olha a ver se tive da tua parte um telefonemazinho que fosse! Ah, não, o grande POC anda sempre mais preocupado com piadas farsolas, póneis, anões e gajas nuas - nesta ordem ou noutra qualquer.

      Vai-te embora,
      Leva contigo o que te apetecer

      Eliminar
    2. Ninguém me avisou... :/
      Trim, trim - imagina que estou a ligar - trim. "Tô? Rapariga Simples? É o POC. Olha, parabéns, pá. Um abraço. E no próximo aniversário, ao menos mostra a mini saia que os homens das obras contemplam."

      Eliminar
    3. Não sei se esta relação nossa chega ao meu próximo aniversário. Fiquei muito sentida, tá?

      Estou a imaginar tão bem que quase te consigo mesmo ouvir. Medo... :D

      Eliminar