10/01/2013

Os políticos portugueses são pessoas de visão

O estado tem sido sucessivamente acusado de gastar milhões em auto-estradas que nãos servem os portugueses.
O estado tem sido sucessivamente acusado de não criar condições de trabalho ao número galopante de licenciados desempregados.
O estado tem sido sucessivamente vítima de má-fé e bílis negra.
O estado português criou quilómetro e quilómetros de postos de trabalho, para que os milhares de licenciados desempregados pudessem exercer profissões liberais, legalmente apoiadas com os recibos verdes, do norte ao sul do país, sem esquecer o combate à desertificação no interior.
Os políticos portugueses são pessoas de visão e uns incompreendidos, é o que são.






(Estou a meia dúzia de horas de incluir no meu CV a seguinte nota de rodapé: Com quem é que eu tenho de dormir, para ter trabalho?. Maneiras que é isto.)


13 comentários:

  1. Dito de outra forma, os políticos têm o povo que merecem...

    ResponderEliminar
  2. Começando do topo amargo e escuro. O caio precisa de ir cair para as caraíbas. Ou então de se esticar na varanda depois de almoço.

    Se não tiver varanda ou se não tiver almoço... é esticar-se. Do mal o menos.

    Os políticos? Somos nós. São maus e incompreendidos? Pois. Não é por acaso que somos nós que os escolhemos.

    Estou a tentar perceber o que quer dizer políticos têm o povo que merecem, como não consigo digo o mais maneirinho, o povo tem os políticos que merece

    Pus-me a olhar prá ultima frase e como não estou com pachorra para aturar os preciosismos do orgão móvel da cavidade bucal portuguesa, gostava de poder ter uma razão para dizer: O polvo tem a policia que merece.

    Mas não tenho. A razão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começando pelo topo do topo. Acordámos muito bem dispostos, pelos vistos. Não concordo que o Caio tenha de ir cair para algum lado e as varandas são lugares de vaidade.

      Continuando. Sim, os políticos somos nós e ainda me penitencio por não ter aceitado o convite que tive para ingressar na política, podia ser que tivesse mudado alguma coisa, pelo menos dado o meu contributo. Agora vou tarde.

      Finalizando. O que escrevi é irónico, acho que dá para perceber...

      Eliminar
  3. vim clicar no subscrevo por email... lembrei-me! :)

    acordei quando já estava a trabalhar, ou seja tarde e boas horas.

    tenho uma varanda onde só as gaivotas chegam às vezes, quanto muito seria lugar de narcisismo.

    Essa de virar política, faz-me lembrar o gajo que quer ir para o lugar do carrasco para a mudar as coisas e dar o seu contributo.

    A ironia é que quando se escreve uma coisa com o titulo "Os políticos portugueses são pessoas de visão" o pessoal pensa que é ironia.

    ResponderEliminar
  4. porra porra porra porra de tanto falhar o Sitio, fez-me lembrar a anedota do urso e do caçador com falta de pontaria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me faças rir que na biblioteca já está tudo a olhar para mim.

      Eliminar
  5. Nestas alturas devia ter uma empresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens mão de obra que baste para tal. Só precisas de uma carrinha de caixa aberta e umas tendas de campismo. O resto é contabilidade da beira da estrada.

      Eliminar
    2. Vou-me abster de responder.

      Eliminar
  6. Opá essa nota de rodapé partiu tudo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu sentido de humor fica estranho quando estou deveras irritada. Mas ainda não pus a nota. :)

      Eliminar