14/11/2012

Porque a minha desinteressante vida não interessa a ninguém

Sei que a minha vida não interessa a ninguém, embora eu insista em partilhá-la nos seus aspetos mais sofridos e dramáticos - assim tem sido, mea culpa -, mas como não tenho nada de muito relevante para escrever, por que não divagar sobre a vidinha?

Têm sido tempos de muita reflexão, muito arrumar, muito abrir mão de coisas e procurar outras. Decidi deixar de vez o ensino (não consigo viver mais ano nenhum nesta corda bamba) e, tudo correndo bem, vou abraçar a minha outra paixão (toda a gente a torcer para que corra mesmo). Decidi pôr a cabeça em pausa e dedicar-me só a sentir coisas boas (ah, Fernandito, eu sei que não é assim, mas sou eu que mando). Decidi remodelar de vez a cozinha e partir os azulejos: se dantes tinha uma cozinha funcional, ainda que velha e feia, agora tenho um monte de entulho, igualmente feio, apenas não funcional. Pode ser que no fim consiga uma igual a esta, mais coisa menos coisa, deve ser mesmo menos coisa. Diferente ficará. 


Agora, vou ler ali umas coisas - que bem me andam a fazer as minha leituras -  e continuar a fazer festinhas ao Farfas que está refastelado no meu colo fofo e nutrido (o colo e o gato, ambos dois. Alguém quer um gatinho? Ainda falta dar três, duas gatas e um gato. Aproveitem, levam três pelo preço de um).

Já agora, quem mandou imagens para eu escrever coisas e publicar no outro blogue não desanime, eu não me esqueci, só não sei o que fiz à inspiração. A ver a acho.

23 comentários:

  1. A cozinha foi por ventura o sítio da casa onde perdi mais tempo. Desde o Mural de Ervas Aromáticas à disposição da maquinaria Kenwood :)

    Beijinho Rapariga... nada Simples :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu problema é ter 12m quadrados de cozinha que ainda por cima é torta e demasiadas ideias do que lhe queria fazer. Acrescenta a isto três portas convergirem para o espaço e o que me sobra é metade da imagem lá em cima.

      Tenho de ir à feira de antiguidades e velharias ver se acho um móvel de sala antigo que dê para desmontar e adaptar, devidamente restaurado por mim, claro. Não vou ter mural de ervas, mas vou ter fotos de autor que já pedi autorização e tudo. Vai ser uma micro-cozinha com arte, nem que seja a tosca. lol

      Oh, eu sou simples, pois que sou. :)

      Eliminar
  2. Adoro cozinhas, e remodelação das mesmas.
    E tenho cá as minhas certezas de que a tua cozinha vai ficar bem, até agora onde metes-te essas mãozinhas só me tem feito querer contratar-te para decoração de interiores cá da minha barraca :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida, já viste a foto que pus no fb? Vai lá ver e depois comenta isto melhor. :D

      Pois eu gostava muito de discutir essas coisas todas, com um belo de um gelado à frente. ;)

      Eliminar
  3. Deixa ver se percebi, deixaste o ensino para te dedicares a fazer entulho?
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahah
      Pelos vistos. Agora que penso bem, tenho três amores, sendo que um está posto de parte, o outro em pleno fervor, falta um. O tal. :D

      Eliminar
  4. Pode demorar um pouco, como estas coisas sempre costumam demorar, mas melhor vai ficar de certeza :))

    ResponderEliminar
  5. Eu ajudo-te na cozinha e daqui uns dias ajudas-me tu a pintar as paredes, deal? ;)
    Boa sorte na tua nova etapa. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, vamos lá apalavrar isso melhor. Sabes fazer cimento? Melhor, sabes pô-lo direitinho nas paredes? :D

      Merci. :)

      Eliminar
    2. Nunca me aventurei como pedreiro :P

      Eliminar
    3. Há sempre uma primeira vez. :D

      Eliminar
    4. pois há =P
      Não sei se te interessa mas os bilhetes de DCD para lisboa tão praticamente esgotados foram colocados ontem e já só há para Galeria em pé.

      Eliminar
  6. Cá em casa todos adoramos gatinhos...
    :)

    http://tintacompinta.blogspot.pt/2010/04/hum-que-delicia.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai... e eu que moro relativamente perto de uma terra que os come mesmo, como se fossem coelhos. o.O

      Eliminar
  7. Estou a torcer para que corra bem essa mudança profissional!
    Parece-me que a cozinha é sempre um dos sitios onde se perde mais tempo, mas acho que vale a pena; é entre tachos e panelas que se faz a alquimia do amor (não esse, esse é no quarto); cozinhar para nos mimarmos, cozinhar para mimar outros e, no meu caso, grande parte do convivio é na cozinha que acontece enquanto se cozinha; por isso lá tenho um sofá onde nos sentamos e rimos e conversamos enquanto os pitéus apuram!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gostava de ter um cantinho para o pessoal se abancar e conversar enquanto se cozinha, mas vou ter me ficar por bancos metidos debaixo do balcão que inventei lá por-lhe. :)

      Eliminar
  8. Uma cozinha como a da imagem é cenário para grandes feitos gastronómicos. Apenas, se me permite, um conselho: não sacrificar a funcionalidade à estética. Quando estiver pronta quero ver as imagens da "real thing".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sacrificarei, gosto de casas onde se pode viver, não só mostrar às visitas. :)
      Assim farei, mal acabe a obra (a ver se não sai dali uma irmã de Santa Engrácia), mostrarei o resultado.

      Eliminar
  9. Quem sabe se o teu futuro não passa pela tua outra paixão? Sinceramente, espero que tudo corra muitíssimo bem. Segue este novo caminho com toda a convicção e coragem e verás que tudo vai correr pela positiva. Depois coloca as fotos da cozinha remodelada para comparar com esta da foto acima ;)

    Beijos***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava muito que passasse, é uma paixão que me completa e onde gostava de poder crescer. A ver se se abre uma porta.

      Claro que mostrarei. A cada dia vai-se desenhando na minha mente, embora não possa ir partir coisas porque as minhas costas pediram-me clemência. :)

      Eliminar