23/11/2012

Como eu vejo os problemas de matemática


Ou o estado em que está a minha cabeça.

16 comentários:

  1. Roxo? Bolas, ia jurar que a resposta certa era Triângulo. Bolas... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na primeira vez que fiz as contas, deu-me tesoura. Achei que não era e voltei ao problema. :)

      Eliminar
  2. Depende do telhado. Uma telha a mais, ou a menos... faz toda a diferença.
    :)
    Bom Fim-de-Semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu anda destelhado! lol
      Bom fim de semana. :)

      Eliminar
  3. Sempre gostei da forma como uma boca fica quando diz "Roxo"... :D

    ResponderEliminar
  4. That's why i don't like math, at all.
    In fact, i hate math so much that i want to kill her, hard!

    :P

    ResponderEliminar
  5. A matemática é simples. O problema é ser ensinada quando andamos de cabeça no ar...e muitos professores não o deviam ser.

    Cheguei a ser bom nisto, entretanto se fosse uma equipa de futebol, agora lutava para não descer.

    ResponderEliminar
  6. Ah pois, a cabeça, isso.
    Se fizeres uma derivada da tua cabeça, irás perceber que tens as probabilidades a teu lado para desatares o nó.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh POC, pl'amor de Deus, eu sou de Letras!!!! Só sei as quatro operações aritméticas básicas, fazer a regra de três simples e achar as percentagens. lol
      :)

      Eliminar
  7. Ahahah adorei :P
    Só me faz lembrar algumas das matérias que eu tenho que se começam a misturar todas e depois não fazem sentido nenhum :P
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. E o que fazer quando uma pessoa olha para aquilo e não percebe nem o texto ou o problema matemático? A mente reage automaticamente a dizer que não gosta de roxo, ao mesmo tempo que tenta perceber que tipo de roxo é esse, se é lilás, lavanda, violeta, ameixa, aubergine,etc. Enquanto pensa isso os nomes dão-lhe fome mas depois lembra-se que não pode comer; comer faz mal, o roxo faz mal, a matemática faz mal, se tudo faz mal, a depressão dá o ar de sua graça. E se há coisa que não tem graça nenhuma é a depressão.
    Conclusão: O que interessa a matemática ou o texto quando tudo na vida se perde na imagem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei com fome e não me sai da mente a imagem... do bolo da Sufocada.

      Eliminar