02/10/2012

Gastei as palavras


Gastei as palavras, não sei como explicar
o que o meu coração sente. É silêncio
que falo, é silêncio que escrevo. Presa num vácuo
que se dilata à medida que o meu corpo se
movimenta.
As folhas dos meus cadernos estão vazias, nos
dicionários os vocábulos têm cores desmaiadas. Eu grito.
Sinto sentimentos que não sei definir, um cansaço
na alma e um peso nas mãos.
Não sei do que falo.
Eu não falo.
Tudo é silêncio árido, silêncio frio, silêncio
plúmbeo, silêncio que ensurdece.
Gastei as palavras. Não sei como explicar
o que o meu coração sente.
Silêncio.




Para ti, minha querida ilha perdida no meio do oceano.

22 comentários:

  1. Ouvi o grito do teu silêncio. Beijo*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu silêncio consegue ser mais falador do que eu, nos meus melhores dias. :)

      Eliminar
  2. Por vezes as palavras revelam-se insuficientes.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Há palavras que nos beijam e abraçam, e que mesmo no silêncio ecoam no coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há palavras que nos beijam
      Como se tivessem boca.
      Palavras de amor, de esperança,
      De imenso amor, de esperança louca.

      Palavras nuas que beijas
      Quando a noite perde o rosto;
      Palavras que se recusam
      Aos muros do teu desgosto.

      De repente coloridas
      Entre palavras sem cor,
      Esperadas inesperadas
      Como a poesia ou o amor.

      (O nome de quem se ama
      Letra a letra revelado
      No mármore distraído
      No papel abandonado)

      Palavras que nos transportam
      Aonde a noite é mais forte,
      Ao silêncio dos amantes
      Abraçados contra a morte.

      Alexandre O'Neill

      Lembrei-me. :)

      Eliminar
    2. É verdade. Um dos meus poetas e não só, que o homem era um génio (já leste "Uma Coisa em Forma de Assim"?)

      P.S.- Tens que provar a Leffe Brune, especialmente à pressão (há no Medeia do Monumental, no Saldanha)

      Eliminar
    3. Não li. :( Mas fiz-me leitora da biblioteca municipal e vou começar a trazer livros de lá, não dá para os comprar todos (com muita pena minha). O'Neill está nos planos. :)


      Ai sim?? Ora que bem! Quando for aí abaixo, a ver se lá vou. A outra bebi em Itália. Que saudades!! E já lá vão 10 anos...

      Eliminar
  4. Onde estava eu com a cabeça quando decidi gostar de ler um blogue cheio de sentimentalismo. Aiai POC...

    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas no mesmo sítio onde eu estava quando decidi gostar de ler um blogue sobre futebol a puxar ao misógino. :D


      Este foi dedicado, não é propriamente meu.

      Eliminar
  5. Não te admito que digas que o meu blogue é sobre futebol.
    Não venho cá mais. E vou deixar de ser seguidor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, sim, também sobre anões, póneis e mulheres nuas...
      Queres que vá para o FB choramingar que me desamigaste? lol

      Eliminar
  6. Deixa-me sofrer em SILÊNCIO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, não sejas assim. Anda cá, sofre comigo em público. É bom para as audiências. ;)

      Eliminar
  7. O silêncio, por vezes, tem tanto para dizer :)
    Bonita dedicatória querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, lindona. Como vês, ela gostou. :)

      Eliminar
  8. Terei alguém melhor para entender o que vai na minha mente? Por vezes nem eu me entendo, mas tu (d)escreves na perfeição o que o meu vazio está cheio... <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que dá o privilégio de teres o meu satélite sempre apontado a ti. Ele até me está a dizer que estás mais magra e tudo. ;)

      Eliminar
    2. Bem mais. Se me visses, nem reconhecias. Há pessoas dde cá que pasam e não me conhecem... :) Há coisas que não matam masa consomem. Um Ammigo meu uma vez disse:"O que umma Amizadde consegue fazer..." A mim, fez perder mais de 20Kg.

      Eliminar
    3. E redobrar as consoantes! lol
      Acho que me vou zangar contigo, preciso de perder outros tantos. ;)

      Eliminar
  9. Lindissima esta dedicatória; diz tanto.
    Fartei-me de rir com a troca de galhardetes entre ti e o POC; deixa o moço sofrer em silêncio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela merece. :)

      Ah, o POC já sabe o que a casa gasta e eu tenho particular prazer em lhe moer o juízo. lol A página do FB dele que o diga. ;)

      Eliminar