11/10/2012

Correspondência Íntima - V

O meu afastamento das pessoas tem a ver com a necessidade me proteger. De momento, não tenho capacidade emocional, nem disposição, para lidar com as minhas coisas, muito menos com as dos outros. Assim, estou presente em doses moderadas e deixo que os amigos estejam nessas mesmas doses. Não tenho nada de novo para dizer, não sou capaz de voltar aos assuntos antigos. O silêncio, ou a presença silenciosa, é o melhor que posso dar no momento.

14 comentários:

  1. Aceitando aquilo que podes e tens para dar, desde que essas doses te ajudem a superar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se me tivesses conhecido há cinco anos, terias dificuldade em me reconhecer agora. Sou efetivamente uma pessoa mais instrospetiva.

      Eliminar
    2. Se te tivesse conhecido há 5 anos, quem sabe que tipo de "relação" tínhamos...
      Não esquecendo a minha idade, ainda por cima :P

      As aspas servem para despistar futuros boatos ahah

      Eliminar
    3. O mais certo era teres-me visto e ouvido histérica a mandar calar toda a gente. ;)

      Eliminar
    4. Há 5 anos eras resmungona?
      ahah :)

      Eliminar
  2. Mais vale ser realista e sincera do que passar por cima de tudo e com isso criar um reboliço de emoções dentro de nós.
    Com calma e tempo tudo se resolve! Todos nós sabemos que o tempo é aquela preciosidade que nos vai confortando.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava de poder trocar o tempo por um chá quente e um ansiolítico. :)

      Eliminar
  3. Ás vezes também penso coisas assim. Convém é saber que é auto-masturbação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. masturbação
      (latim masturbatio, -onis)
      s. f.
      Acto ou efeito de masturbar-se ou masturbar.

      in priberam


      Quase sempre é reflexa.

      Eliminar
  4. Compreendo-te.
    Mas não te isoles demasiado... Os olhos habituam-se ao escuro e depois pode demorar a habituação à luz novamente.
    Mas compreendo-te.
    (nos dias de hoje, fechar uma conta de facebook é quase uma prova de resistência às amizades... foi o quanto eu me quis silenciar. e assim me mantenho.)

    ResponderEliminar
  5. Caramba! Que texto estupendo! Podia ter sido eu a escrevê-lo, porque sinto exactamente o mesmo. Força!

    ResponderEliminar
  6. Íntima tem muitas leituras, principalmente as que não têm nada a ver com correspondência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que essas também ali estão? Hum...

      Eliminar
  7. Identifiquei-me completamente com o que escreveste.

    ResponderEliminar