01/08/2012

Nevoeiro

Perdeu a capacidade de falar. O ato de fala não exigia diálogo, bastavam-lhe os longos monólogos ao espelho, justificando o injustificável, arrumando a desordem dos acontecimentos tristes que herdara sem querer. No outro lado do espelho, um reflexo desfocado, mais real do que ela mesma, devolvia-lhe em eco a incerteza sintática e semântica das palavras proferidas, sem paráfrase nem citação, textualmente convertidas em nada. A loucura era um denso nevoeiro que se agarrava ao espelho, vapor de sentimentos quentes que a afastavam da realidade e desfocavam as coisas tal qual eram. Nada.

4 comentários:

  1. Falta o "c" em acto.
    Obrigado. Não tem de quê. E não vamos discutir este assunto...

    ResponderEliminar
  2. Os teus não comentários ainda hão de dar um post. lol

    ResponderEliminar
  3. No mínimo um post. No máximo um blogue.

    ResponderEliminar