02/07/2012

Foi sempre culpa minha


Culpa mía - Concha Buika

Nunca fui de atribuir culpas das coisas que me aconteceram. Sei, em consciência que essas mesmas coisas foram o resultado das escolhas que fiz. No limite, todas as escolhas foram minhas, porque podia ter escolhido diferente a qualquer momento. Mas não fiz diferente. Os avanços e recuos de muitas decisões foram sempre pensados e, os que não foram, desejei que acontecessem.

Assim foi quando saí de casa aos 18, assim foi quando voei para outro país, assim foi com os homens que amei - carinhosamente apelidados de Triunvirato, cada um à sua maneira, cada um no seu tempo, com o seu lugar e a sua importância. Por isto, se alguém é culpado, esse alguém sou eu. 

Amei-vos com demasiada intensidade, a todos. Do princípio ao fim. Amei-vos com tudo e o tudo foi muito, foi tanto.  Amei-vos de peito aberto, quase com fúria, esperando um retorno que não vinha, insistindo em dar aquilo que não tinham como dar de volta, porque não podiam, e eu sabia.  

Aqui está a minha culpa. Todavía pensando en [vosostros] me pongo triste*, porque eu queria que tivessem querido um pouco mais, permanecido um pouco mais, resistido um pouco mais. Que a minha intensidade não fosse o pretexto que faltava, para que escolhessem a partida silenciosa. Mais definitiva ou nem tanto assim.

Culpa mía porque vos escolhi, porque deixei que me escolhessem.





[ E tu também hás de ir. Eu sei que sim. Irás porque ficar será equivalente a uma urticária sem fim que incomoda e faz desejar o alívio que só a ausência dará. Podes olhar-me no fundo dos olhos e prometer o que quiseres. Não adianta. Este filme saltará da bobine num dia que não esperamos. Ficarão os frames soltos dos momentos felizes e nada mais. E até isso será culpa mía. ]


* verso da música "Culpa mía", Concha Buika

29 comentários:

  1. Se há coisa que não uso são bijuteria e sentimentos. E por isso odeio blogues que SÓ falam nisso.

    Posto isto, como este post está cheio de sentimento, quero dizer que foi um prazer. Não volto cá mais.

    (...)

    Está muito bonito. O Triunvirato ficará orgulhoso, por certo.
    Mas deixa lá isso e chuta para golooo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém diria, tendo em conta que escreves sobre gatinhos ao domingo. lol

      O Triunvirato já não está completo e desconfio que quem ficou não ficará muito orgulhoso.

      Eliminar
  2. Sim...é sempre culpa nossa!
    Culpa nossa por escolhermos determinadas pessoas, em certos momentos com Xs características e por fim arcando com todas as suas consequências.
    A culpa é minha, sim.

    Ps. Querida, fiquei arrepiada. E como uma impressão esquisita nos olhos (sabes?). Tocou cá dentro :(
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser a mesma impressão que tenho agora. É tal que quase não vejo (estou a escrever uma coisa para postar esta semana e está-me a custar horrores).

      Sabes que te digo? Os homens são uns idiotas. Basicamente é isto.

      Eliminar
    2. Olha que duas, se esta resposta tiver erros é disso mesmo.
      São, concordo. Mas quem é que é mais idiota, nós ou eles?
      Grr...

      Eliminar
  3. Os homens são umas bestas! Era apanhá-los a todos!

    ResponderEliminar
  4. Enxerto de porrada como aperitivo. Esses homens são todos iguais! Sacanas! Apanhem-nos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mulher que há em ti está muito peixeira, hoje.

      Eliminar
  5. Tinha que ser, tinha que vir este sujeito para me fazer rir, mais os comentários da URS está feito :P

    URS, " a mulher que há em ti " ... HI5 virtual!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. HI5!!

      Estar com o mau feitio aprimora-me a capacidade de resposta. ;)

      Eliminar
    2. Não me espanto, quando estou assim também fico com a lingua afiada! (isto soa mal?)
      Oh god!

      Eliminar
    3. Não. ;) Embora eu me tenha lembrado de umas coisas... Ctrl+Z, Ctrl+Z... Já apaguei da memória. :P

      Eliminar
    4. Memória... bah.
      Com este post sugas-te-me a maior parte da energia que ainda tinha, e com memórias sugasse o restante.
      Vou dormir e durante 8/9 horas vou tirar férias do "sentir" ;)
      Beijinho

      Eliminar
    5. Oh rapariga, ai! Estás num cavado, certo? Vai dormir então, pode ser que amanhã acordes num pico de boa-disposição. :)

      Eliminar
  6. O número estará certamente errado. Fora isso, adequa-se lindamente...
    "Vais encontrar o teu terceiro homem e esquecer para sempre os dois únicos que te beijaram", Pedro Paixão em Quase Gosto da Vida que Tenho.

    PS - Algo me diz que o fulaninho dos parêntesis retos se está a rir comedidamente, só de imaginar a cara com que ela vai ficar ao descobrir dentro de, sei lá, 5 anos, que ele afinal ficou, conforme prometeu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O número está certamente certo e tu sabes muito bem. O que só prova que o PP se enganou nas contas, devia ter acrescentado mais um ou dois.

      P.S.: Algo me diz que o fulaninho dos parêntesis retos não sabe quanto é 5 anos. Em 2017 a gente vê.

      Eliminar
  7. n acho q haja culpas aqui...é simplesmente o q tem de ser, para o bom e para o mau...
    Um dia tudo fará mais sentido!

    Paulinha

    ResponderEliminar
  8. A culpa tem sempre dono!
    Não quer dizer é que seja sempre só uma pessoa.
    É um tema discutível!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, bastante mesmo. Eu assumo a minha parte e já é grande.

      Eliminar
  9. Eu costumo detestar ler posts deste género. E não é difícil de perceber porquê: revejo-me nem que seja numa frase. Recordo-me de algumas situações - por vezes evitáveis.
    Acabo por rever-me um pouco neste post. Eu não digo que não falhe: falho e oh se falho! Mas a minha maior falha é realmente escolhê-los a dedo...
    Por outro lado, revejo-me neste post quando percebo que não sou a única a ver as histórias repetirem-se.

    Enfim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dificilmente alguém escreve um texto que do início ao fim não nos diga nada ou não sejamos capazes de nos identificar com. Ainda assim entendo o que dizes.

      Não, não seremos as únicas, certamente. Haja alento na partilha. :)

      Eliminar
    2. Esqueci de dizer que por estes dias está para sair um texto muito, mas mesmo muito negro. Não sei se será boa ideia voltar esta semana. :)

      Eliminar
    3. Eu volto. Nem que seja pela curiosidade :) Depois não garanto que não passe a haver um rio novo.

      Eliminar
    4. Não faz mal, estamos em seca mesmo. ;)

      Eliminar
  10. Mulheres com M grande, nós somos e sempre seremos extremamente emotivas e daremos sempre mais do que alguma vez vamos receber, mas tenham orgulho nisso, sintam tudo intensamente, porque tudo passa, e quando passar vão poder aceitar a alegria que vier de braços abertos e sem magoas pendentes...
    ... Depois da tempestade vem sempre a bonança... (os olhos já devem estar bem secos para ver bem)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu espero que a bonança chegue e me acerte tão forte quanto a tempestade o fez. :)

      Eliminar