30/06/2012

Curso rápido de gramática

Esclarecendo dúvidas de gramática

Nem só de literatura (cof cof) vive este espaço, pois que a linguística (arrepio, susto) também é contemplada, várias vezes chamada a ser atriz principal ou tema central de algumas entradas. Mais uma vez, este blogue assume o seu dever cívico de informar e contribuir para o crescimento intelectual dos seus incontáveis leitores.

Não sei se já ouviram falar da TLEBS (Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário), mas esta senhora tem dado dores de cabeça e de barriga a professores e alunos, nos últimos anos. Não bastavam as mudanças de programas, ortografia, estatutos, também a gramática tinha de dar um arzinho da sua graça e vir-nos complicar as contas.


Curso rápido de gramática 

Tenho lido muitas confusões ortográficas com -mos e -se. Aproveitando que estamos na onda dos esclarecimentos, dou uma ajuda.

- Maria, chupa-mos! (imperativa) - separa-se, porque é pronome direto e indireto aglutinado (me+os).

- Nós chupamos com gosto. (declarativa) - não se separa, porque é o verbo conjugado na 1ª pes. do pl.

- A jogar assim, a Seleção lixa-se. (declarativa) - separa-se, porque é conjugação pronominal reflexa, i.e. a seleção lixa-se a si mesma.

- Como eu queria que ele se lixasse! (exclamativa) - não se separa, porque é o imperfeito do conjuntivo.


Vá lá, não fiquem assim. Eu ensino o truque rápido que nunca engana.
Estão a ver não? Então, sempre que tiverem dúvidas, ponham-no na frase e ele diz-vos se -mos e -se têm tracinho ou não.
Querem ver?

- Maria, NÃO mos chupes!

- Nós NÃO chupamos com gosto.

- A jogar assim, a Seleção NÃO se lixa.

- Como eu queria que ele NÃO se lixasse!



Viram o que aconteceu quando há um hífen? Claro que viram, vocês enchem-me de orgulho.

Agora, ide continuar a escrever essas coisas lindas que escrevem, mas sem se enganarem, é que afinal a nossa pátria é a língua portuguesa.



[ Nota: Vale o mesmo para -te. Não valia a pena estar a escrevinhar mais coisas. É fim de semana, caramba, há coisas mais interessantes para se fazer. ]

12 comentários:

  1. Fantástico!
    Adoro, Adoro, Adoro...
    Onde andavas tu quanto eu tinha aulas de Português?
    É que com exemplos e truques desses a minha média era capaz de ter sido melhor :?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL
      É muito fácil. Se tiveste este ano, estive a dar formação de italiano e explicações. Se tiveste no ano passado, estive a fazer o mesmo. Se tiveste há 3 anos, estive a dar 12º e 6º ano, em dois pontos diferente do país.

      Eu defendo que há exemplos tão ordinários, mas tão ordinários, que é impossível esquecê-los e não aprender. :D

      Eliminar
    2. Foi há 3 anos e estamos a falar do meu 12º :)

      Eliminar
  2. A 1ª parte foi especialmente inspiradora. Já a 2ª...é muito instrutiva :)

    ResponderEliminar
  3. Eu confesso que gramática não é o meu forte e há pouco tempo ensinaram-me esse mesmo truque da negativa e foi a melhor coisa que aprendi em muito tempo, foi como que se um mundo novo se abrisse diante dos meus incrédulos olhos :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um ótimo truque, ensino-o sempre. Há alturas em que me socorro dele. Sim, que eu sou pessoa para ter grandes brancas quando não devo. lol

      Eliminar
  4. Isto sim foi um grande serviço público, rapariga.
    Como eu gostava de conseguir explicar com tanta mestria e sarcasmo como tu as atrocidades que leio no FB. Até me sinto envergonhada pelos outros quando leio certas coisas. E as abreviaturas e os neologismos criativos tira-me do sério! Por exemplo: "xcrever axim e kagar na noxa lingua". Devia existir uma força policial da gramática!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já escrevi pelo menos dois textos aqui no blogue e um poemeco, mas como poucos leem, não deu resultado. lol

      Agora a sério, muitas pessoas em vez de se insurgirem contra um novo acordo ortográfico (que quase ninguém leu) podiam aprender o básico, aquilo que vem desde a primária, como por exemplo, assim de fugida, não confundirem o verbo ter com estar.

      Mas o que me diverte mesmo a sério, Wendy, é ler gente toda ofendida a dizer que é toda 'contr'ózerros' e a pronunciar-se com cada calinada que dói. Enfim, há a ideia que escrever na net é fazer tábua rasa da gramática e resiste-se à mudança.

      Eliminar
  5. ´Cê agora fala em brásileirú? "Cara".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mané, cê naum viu qu'eu tava citando, naum?

      Eliminar