17/05/2012

Luz Indecisa, José Mário Silva

Ontem peguei num livro ao acaso, sacado à estante (nem sei muito bem como lá foi parar) e li-o de um trago. Cada poema de Luz Indecisa fazia-me querer ler mais. Às vezes voltava atrás, lia de novo, avançava, voltava atrás. Peguei num lápis e marquei os versos e os poemas que mais acarinhei. O autor dos mesmos é José Mário Silva. Não sabia quem era, julgava eu que não sabia, mas já tinha deambulado pelo seu blogue muitas vezes, uma das quais para ler um texto que me foi muito caro, embora eu preferisse que ele nunca tivesse sido escrito. Agora já sei quem é e vou deixar-vos a saborear a sua poesia.


espelho retrovisor
Quando olho para
trás, nem sempre
sei que tempo se
esconde nestes
versos.


lagos, 1993 (excerto)
Tão efémera, a felicidade.


atropelamento e fuga
Quando atravessas
a avenida, a realidade
colhe-te. Ficas caído
no asfalto, em pânico,
zonza figura, sem saber
aos certo quantos ossos
do teu corpo se podem
considerar intactos.


o.f. (1967-2007)
Do que não precisamos agora é de brilhos fúteis,
truques verbais, exercícios de lirismo magoado.
As palavras são só palavras, nem coisas maiores
nem mais altas, apenas pedras que lançamos
ao poço para ouvir como se agitam as águas.
Lá fora o vento e os telhados agrestes, o céu
da cidade ostensivamente idêntico ao dos
dias felizes. Empilhamos, melancólicos,
livros que foram mais transparentes.
Conferimos as margens, a mancha gráfica,
os indícios de uma perfeição talvez inútil.

Mesmo olhada de frente, a ausência
continua a ser cruel, o silêncio uma
ignomínia. Descemos à rua, bebemos
café, fingimos seguir em frente. As
palavras são pedras que afinal ficaram
nos bolsos, guardadas para um inimigo
que se ri e só destapa o rosto medonho
quando está fora do nosso alcance.

(porque este poema poderia ter outro título, com outro nome e outra data, o mesmo sentir)

4 comentários:

  1. Fantástico! é tão simples quanto complexo, é tão prosaico quanto poético. O equilíbrio perfeito, inteligente e sincero.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Traduzes na perfeição a minha opinião.
      Agora estou a ler 'Efeito Borboleta e outras histórias' e continuo fascinada.

      Eliminar
    2. Acredito que vás gostar. :)

      Eliminar