08/04/2012

Agradecer é preciso



O pior defeito do ser humano é, quanto a mim, a ingratidão.
E é, não sem tristeza, que concluo que esse tem sido o meu grande defeito num tempo que começa a ser já demasiado longo. Questionando a cada passo os porquês, reclamando pelo que ainda não tenho, sentindo-me pela metade porque ainda não há perfeição na minha vida.
Mas estes dias têm sido dias de ver com novos olhos as coisas que tenho. Porque entro em minha casa e é impossível não estar grata pelas coisas que se juntaram como que por magia e são pedacinhos da família; porque olho a lista da pessoas que constam no meu telemóvel e FB e todas têm o seu lugar importante; porque amei e fui amada, apesar do tempo que durou; porque tive a felicidade de me cruzar com seres fantásticos que me moldaram no que sou, independentemente da forma como acabaram por ir; porque o meu coração ainda bate e eu quero que ele assim continue. 
As coisas ainda não estão perfeitas, nunca estarão, mas eu quero ser mais agradecida.
Obrigada.