21/06/2011

Chegou o verão

 Por isso....




“Ladies and gentlemen:Wear sunscreen.”
Usem filtro solar.

“If I could offer you only one tip for the future, sunscreen would be it.”
Se eu pudesse oferecer-lhe apenas um conselho para o futuro, filtro solar seria o conselho.

“The long-term benefits of sunscreen have been proved by scientists.”
Os benefícios do filtro solar têm sido comprovados por cientistas ao longo dos anos.

“Whereas the rest of my advice has no basis more reliable than my own meandering experience. I will dispense this advice now.”
Quanto ao resto dos meus conselhos, eles não têm base mais confiável do que a minha própria experiência errante. Eis os meus conselhos agora.

“Enjoy the power and beauty of your youth. Oh, never mind. You will not understand the power and beauty of your youth until they’ve faded. But trust me, in 20 years, you’ll look back at photos of yourself and recall in a way you can’t grasp now how much possibility lay before you and how fabulous you really looked. You are not as fat as you imagine.”
Aproveita o poder e a beleza da tua juventude. Deixa lá. Não vais entender o poder e a beleza da tua juventude até que elas tenham desaparecido. Mas confia em mim, daqui a vinte anos vais olhar para tuas fotos e recordar, de uma maneira que não podes agora, quantas possibilidades se escancararam à tua frente e como tu eras bonito(a). Tu não és tão gordo(a) quanto imaginas.

“Don’t worry about the future. Or worry, but know that worrying is as effective as trying to solve an algebra equation by chewing bubble gum. The real troubles in your life are apt to be things that never crossed your worried mind, the kind that blindside you at 4 p.m. on some idle Tuesday.”
Não te preocupes com o futuro. Ou preocupa-te, mas sabe que a preocupação é tão eficaz quanto tentar resolver problemas de álgebra mascando chiclete. Os verdadeiros problemas da tua vida são aqueles que nunca passaram pela tua cabeça e tomarão conta de ti às quatro horas de tarde de uma terça-feira chuvosa.

“Do one thing every day that scares you.”
Faz algo que te meta medo todos os dias.

“Sing.”
Canta.

“Don’t be reckless with other people’s hearts. Don’t put up with people who are reckless with yours.”
Não sejas rude com os sentimentos dos outros. Não atures pessoas que sejam rudes com os teus sentimentos.

“Floss.”
Usa fio dental.

“Don’t waste your time on jealousy. Sometimes you’re ahead, sometimes you’re behind. The race is long and, in the end, it’s only with yourself.”
Não percas tempo com inveja. Às vezes estarás à frente, outras vezes estarás atrás. A corrida é longa e, no final, és tu contigo mesmo.

“Remember compliments you receive. Forget the insults. If you succeed in doing this, tell me how.”
Lembra-te dos elogios que recebes. Esqueçe as ofenças. Se conseguires fazer isso, diz-me como.

“Keep your old love letters. Throw away your old bank statements.”
Guarda as tuas cartas de amor. Deita fora os extratos bancários.

“Stretch.”
Estica-te.

“Don’t feel guilty if you don’t know what you want to do with your life. The most interesting people I know didn’t know at 22 what they wanted to do with their lives. Some of the most interesting 40-year-olds I know still don’t.”
Não te sintas culpado por não saber o que queres da vida. A maioria das pessoas mais interessantes que conheço não sabiam aos 22 anos o que queriam fazer da vida. A maioria dos quarentões mais interessantes que conheço ainda não sabem.

“Get plenty of calcium. Be kind to your knees. You’ll miss them when they’re gone.”
Toma bastante cálcio. Sê cuidadoso com os teus joelhos. Vais sentir falta deles quando eles se forem.

“Maybe you’ll marry, maybe you won’t. Maybe you’ll have children, maybe you won’t. Maybe you’ll divorce at 40, maybe you’ll dance the funky chicken on your 75th wedding anniversary. Whatever you do, don’t congratulate yourself too much, or berate yourself either. Your choices are half chance. So are everybody else’s.”
Talvez te cases, ou talvez não. Talvez tenhas filhos, ou talvez não. Talvez te divorcies aos 40 anos, ou talvez dances o funk da galinha no teu 75º aniversário de casamento. O que quer que faças não te elogies ou te deprecies demais. As tuas escolhas tem 50% de hipótese de dar certo. E as dos outros também.

“Enjoy your body. Use it every way you can. Don’t be afraid of it or of what other people think of it. It’s the greatest instrument you’ll ever own.”
Aproveita o teu corpo. Usa-o de todas as maneiras possíveis. Não tenhas medo dele ou do que as pessoas vão pensar sobre ele. O teu corpo é o melhor instrumento que terás na tua vida.

“Dance, even if you have nowhere to do it but your living room.”
Dança, se não tiveres onde fazê-lo que seja na tua própria sala.

“Read the directions, even if you don’t follow them.”
Lê os manuais, mesmo que não os sigas.

“Do not read beauty magazines. They will only make you feel ugly.”
Não leias revistas de beleza. Elas far-te-ão sentir feio(a).

“Get to know your parents. You never know when they’ll be gone for good. Be nice to your siblings. They’re your best link to your past and the people most likely to stick with you in the future.”
Passa bastante tempo com os teus pais. Nunca sabes até quando eles estarão por aqui. Sê gentil com teus irmãos. Eles são o melhor vínculo que tens com o passado e são também as pessoas que, provavelmente, não te deixarão na mão no futuro.

“Understand that friends come and go, but with a precious few you should hold on.”
Entende que amigos vão e vêm mas há alguns preciosos aos quais te deves agarrar.

“Work hard to bridge the gaps in geography and lifestyle, because the older you get, the more you need the people who knew you when you were young.”
Esforça-te para transpor as distâncias geográficas e criar uma ponte entre os diferentes estilos de vida, porque, quanto mais velho ficas, mais precisas das pessoas que o conheceste quando eras jovem.

“Live in New York City once, but leave before it makes you hard. Live in Northern California once, but leave before it makes you soft.”
Mora em Nova Iorque uma vez mas vá embora antes que a cidade o faça ficar muito duro. Mora no Norte da Califórnia uma vez mas vá embora antes que amoleças demais.

“Travel.”
Viaja.

“Accept certain inalienable truths: Prices will rise. Politicians will philander. You, too, will get old. And when you do, you’ll fantasize that when you were young, prices were reasonable, politicians were noble and children respected their elders.”
Aceita algumas verdades indiscutíveis: Os preços vão subir. Os políticos serão mulherengos. Tu, também, ficarás velho. E quando ficares lembrar-te-às que quando eras jovem os preços eram mais baixos, os políticos eram nobres e as crianças respeitavam os mais velhos.

“Respect your elders.
“Respeita os mais velhos.

“Don’t expect anyone else to support you. Maybe you have a trust fund. Maybe you’ll have a wealthy spouse. But you never know when either one might run out.”
Não esperes que ninguém te apoie. Talvez tenhas uma boa reforma. Talvez te cases com alguém rico. Mas nunca sabes quando um deles pode desaparecer.

“Don’t mess too much with your hair or by the time you’re 40 it will look 85.”
Não mexas demais com o teu cabelo ou quando tiveres 40 aparentará 85.

“Be careful whose advice you buy, but be patient with those who supply it. Advice is a form of nostalgia. Dispensing it is a way of fishing the past from the disposal, wiping it off, painting over the ugly parts and recycling it for more than it’s worth.”
Cuidado com os conselhos que te dão, mas sê paciente com quem tos dá. Conselho é uma forma de nostalgia. Oferecê-lo é uma forma de ir buscar o passado ao lixo, limpá-lo, pintar as partes feias e reciclá-lo por um valor maior do que ele realmente tem.

“But trust me on the sunscreen.”
Mas confia em mim quanto ao filtros solares.

Brothers and sisters, together, will make it through
Someday, a spirit will take you and guide you there
I know, you’ve been hurting, but I’ve been waiting to be there for you
And I’ll be there, just helping you out whenever I can
Everybody’s free
Everybody’s free

15/06/2011

That's my curse




The XX - Infinity

Wish the best for you
Wish the best for me
Wished for infinity
If that ain't me

Give it up
I can't give it up

I can't give it up
To someone elses touch
Because I care too much

Give it up
I can't give it up

13/06/2011

Dos que vão perecendo

Um nasceu no dia 13 de Junho de 1888, o outro morreu a 13 de Junho de 1984.
A maior semelhança?
Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder 
 
(Estou além - António Variações)


Senhoras e senhores, Fernando Pessoa e António Variações.





via Google

O Infante

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quis que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse.
Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,
Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
E viu-se a terra inteira, de repente,
Surgir, redonda, do azul profundo.

Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e nós em ti nos deu sinal.
Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
Senhor, falta cumprir-se Portugal!

(Fernando Pessoa, in Mensagem)

11/06/2011

Dia de Portugal

das Comunidades Portuguesas
e de Camões

De Portugal, muito teríamos a dizer, a sofrer, a reclamar; das Comunidades idem; de Camões cada vez menos.
Sobre Camões digo apenas que tenho dois exemplares de Versos e alguma prosa de Luís Vaz de Camões, prefácio e selecção de textos de Eugénio de Andrade, Edição da FCG e executada por Moraes Editores, datadas de 1977, ambas herdadas do meu avô, uma delas com a sua elegante assinatura.



O meu avô amava Camões e isso é um laço que nos liga, mesmo que nunca tivessemos chegado a discutir a lírica camoniana, mesmo que ele nunca tivesse chegado a dizer-me qual o seu preferido.

No livro que tenho em mãos, um talão de venda da Cooperativa Agrícola, passado em 1992, referenciando, entre outros, a venda de duas galinhas, num total de 2.991$50, marca duas páginas. Acredito saber qual era o soneto procurado, o risco feito a caneta tira-me todas as dúvidas.


O dia em que eu nasci, morra e pereça,
Não o queira jamais o tempo dar,
Não torne mais ao mundo e, se tornar,
Eclipse nesse passo o sol padeça.

A luz lhe falte, o sol se lhe escureça,

Mostre o mundo sinais de se acabar,
Nasçam-lhe monstros, sangue chova o ar,
A mãe ao próprio filho não conheça.

As pessoas pasmadas, de ignorantes,

As lágrimas no rosto, a cor perdida,
Cuidem que o mundo já se destruiu.

Ó gente temerosa, não te espantes,

Que este dia deitou ao mundo a vida
Mais desgraçada que jamais se viu!


Um dos meus preferidos.

06/06/2011

Bem-vindo(s) ao passado



Sou eu que sou pessimista, ou ontem presenciámos uma tempestade de areia?

02/06/2011

I'm a fool

   
IM_A_FOOL_by_MashmellowCuddly


Sou uma idiota, aliás sou mais do que uma idiota, sou a própria idiotice elevada ao expoente máximo da insanidade. Bastou um simples nada, um email de spam que não era nada, um acontecimento aleatório sem qualquer significado, para eu descobrir que o caminho que julgava estar a seguir e os quilómetros de estrada feitos mais não eram do que uma passadeira rolante que me prende ao mesmo lugar.

Para que o escárnio do universo fosse completo, enquanto procurava uma imagem para este post, encontro isto e o meu sentido de ridículo bateu o máximo.

Desisto.
Vou ficar sentada à beira do caminho o resto da vida.