30/03/2011

Lacrime di Giulietta

O que vão ver fala por si.

 
 

[desculpem o silêncio, não ando lá muito escrevente, no entanto, continuo leitora de tudo o que escrevem (:]

25/03/2011

De forte e (im)prevista

dead_souls_by_Miss_Deathwish



Estou deprimida.
Quer dizer, não sei se estou; não sei se a consciência de que o possa estar invalide que realmente o esteja.
Deveria ter ido verificar, pesquisar sobre o assunto, não se pronunciam afirmações que não estejam devidamente fundamentadas. Não fui, também não vou.
De psicologia sei pouco, quase nada, sei que não se podem dar palmadas nas crianças porque elas ficam traumatizadas, sei que não é bom corrigir o que quer que seja com a cor vermelha, pela imagem sanguínea que passa, sei que as palavras ferem mais do que uma agressão física. Sei que o que fica das coisas que se dizem é mais difícil de sarar do que qualquer nódoa negra causada pela mão daqueles que muitas vezes julgam amar-nos.
De psicologia não sei.
Estou cansada.
O meu natural optimisto esgotou-se, não consigo já pintar quadros alegres, tudo é negro: o que vejo, o que digo, o que sinto, o que escrevo.

[enquanto isso, pondero voltar a vestir este espaço de negro escuro]

Parabéns, Coelhinho (:

Herr_Hildezarts_2th_birthday_by_hoschie

22/03/2011

Apagar as luzes

HiDEN__by_BendersCreator

hoje, como muitos dias  mais que ficaram presos na linha do tempo que é irremediavelmente passado, queria poder esconder este espaço, protegê-lo dos olhos que não o sabem ver, não o sabem ler.

hoje, queria este canto apenas o meu canto, recuperar a liberdade de poder escrever trinta vezes no mesmo dia FAZES-ME FALTA! sem correr o risco de ser achada repetitiva. ser uma anónima num mar de anónimos que nunca me viram, nem sabem o meu nome.

escrever em mensagens contínuas DÓI-ME A ALMA!, voltar à génese intencional porque  A SAUDADE QUE ME DEIXASTE DÓI-ME NA PELE!.

assusta-me este silêncio que me cobre. estou há tantos meses calada, guardando assuntos que não interessam a mais ninguém, juntando perguntas. eu já não sei falar de mim, abri mão do que queria, hoje não sei o que quero, não quero mais nada.

sou uma exceção sem regra e nada do que prometeste se cumpriu. ainda me corres nas veias, este era o fim que não esperava.

Today I'm feeling a little lost

16/03/2011

Anti-repressivos

Anti-repressivos - Donna Maria
Quero mais de ti, quero mais de mim
Quero mais de toda a gente, que todos juntos façam frente
Que os mudos gritem alto que todos façam algo
Que torne o coração mais quente
Convençam o vizinho que ninguém ganha sozinho
Que a batalha é muito dura e será dente por dente.
Comer comida "light" para que a roupa nos assente
O corpo está saudável mas a mente está demente.
Que consciência é esta que finge que não vê.
A fome é bem real e não é só na TV
A esperança nunca morre a não ser para quem não come
A guerra não perturba a não ser a quem não dorme.

07/03/2011

Como não tenho palavras

vou usando as dos outros (estas até dão música!)

05/03/2011

"Código postal" de João Negreiros



Eu tinha prometido publicar. :)

04/03/2011

Ieri, oggi e forse domani...

... avevo tanto da raccontarti ma tu non ci sei.

You_____me__by_My_Nightmare
[escrito a 18/10/2008, parece que foi hoje.]