22/03/2011

Apagar as luzes

HiDEN__by_BendersCreator

hoje, como muitos dias  mais que ficaram presos na linha do tempo que é irremediavelmente passado, queria poder esconder este espaço, protegê-lo dos olhos que não o sabem ver, não o sabem ler.

hoje, queria este canto apenas o meu canto, recuperar a liberdade de poder escrever trinta vezes no mesmo dia FAZES-ME FALTA! sem correr o risco de ser achada repetitiva. ser uma anónima num mar de anónimos que nunca me viram, nem sabem o meu nome.

escrever em mensagens contínuas DÓI-ME A ALMA!, voltar à génese intencional porque  A SAUDADE QUE ME DEIXASTE DÓI-ME NA PELE!.

assusta-me este silêncio que me cobre. estou há tantos meses calada, guardando assuntos que não interessam a mais ninguém, juntando perguntas. eu já não sei falar de mim, abri mão do que queria, hoje não sei o que quero, não quero mais nada.

sou uma exceção sem regra e nada do que prometeste se cumpriu. ainda me corres nas veias, este era o fim que não esperava.

23 comentários:

  1. Desculpa, mas hoje estou mesmo do contra. Saíste-me na rifa. :-)

    Se te corre nas veias é VIDA em ti. Nada acabou.

    ResponderEliminar
  2. Numenor:
    Ele há dias tramados! eheheh

    Ah, deve ser da TPM, deu-me para isto. :)

    ResponderEliminar
  3. Eu padeço dessas coisas. Jet lag é o que é. Viagens no tempo são complicadas... mas as mais belas, mesmo dolorosas.

    Quando chegares à menopausa terminam-se as dores e a TPM. Mas que faràs da nostalgia? ;-)

    Rifa take 2.

    ResponderEliminar
  4. Talvez a convide para um chá e converse com ela e depois a mande embora de vez. :)

    ResponderEliminar
  5. Detesto o surrealismo... quem pintou assim o teu rosto? Merda de pintores estes... deixa lá estar a TPM. Óptima companhia para chás, insónias e solidão. Discriminação: não aplicável a homens.

    ResponderEliminar
  6. Sou eu que o vou pintando assim também, é um trabalho a duas mãos que partiu de fragmentos com tinta já seca, repintados com pincéis estragados e desfeitos com águarrás.

    ResponderEliminar
  7. As obras mais belas, as pungentes e amargas. Mas essa pintura não é tua.

    ResponderEliminar
  8. Amor... E se dissesses tudo? Mais uma vez?

    ResponderEliminar
  9. Hoje não vou mandar nenhuma piada. Deixo-te curtir a fossa.

    ResponderEliminar
  10. Daniel:
    Eu gosto das tuas piadas. :)

    ResponderEliminar
  11. Numenor:
    "Por te ter chorado, desfiz o meu rosto e num triste fado encontrei encosto"*... esta é a minha contribuição para o surrealismo em que me tornei. (:




    * 'Não há só tangos em Paris', Cristina Branco

    ResponderEliminar
  12. Miuda C:
    Porque é, acima de tudo, cansativo.

    ResponderEliminar
  13. Essas coisas que são ditas a nós mesmas, nesse desassossego de amar...se o outro pudesse ouvir, se ele pudesse sentir....se ele pudesse aceitar

    Gostariamos de conjugar o amor no que fica, mas o amor tb se conjuga no que já foi...no que não nos é mais..e dói, dói demais.


    Meu carinho para a menina

    Erikah

    ResponderEliminar
  14. Este me fez lembrar um dos livros mais intensos que já li...fazes-me falta da INês Pedrosa.

    Selecionei algumas partes dele pra transcrever aqui pra vc...

    "(...)O estado em que me encontro é muito mais angustiante: como se vivesse em sonolência diante de um filme que já não posso recriar, vendo tudo, o passado e o futuro, que afinal são um só ser hermafrodita, e aprendendo demasiado tarde o que não fui capaz de ver.

    Deve ser isto o limbo.(...)"


    "(...)Neste lugar sem lugar, passado presente e futuro são contemporâneos. Desabam para o interior do seu próprio excesso de existência. Mas persiste uma mágoa, Resplandece na desordem.
    Os meus olhos que já não o são agora vêem tudo o que foi, tudo o que poderia ser, tudo o que é. Concentro-me que não é – Estou morta, todos me choram(...)"

    Inês Pedrosa, in Fazes-me falta.

    ResponderEliminar
  15. Estás pior que o meu esquartejado...

    A dor física é mais simples:)

    Seca as águas. O tempo ajuda:)

    ResponderEliminar
  16. Pintores fracos. mantenho.

    « Vou mexer no destino, vou mudar-te a sorte ».

    Búzios, Ana Moura.

    ResponderEliminar
  17. Rapariga simples.

    a verdade é que ontem as piadas tinham-se esgotado...

    ResponderEliminar
  18. M.:
    As águas secaram, até o humor secou. :(

    ResponderEliminar
  19. Numenor:
    "Parto rumo à maravilha
    Rumo à dor que houver pra vir
    Se eu encontrar uma ilha
    Paro pra sentir
    E dar sentido à viagem"

    Capitão romance - Ornatos Violeta

    (:

    ResponderEliminar
  20. Daniel:
    Fico à espera da nova remessa. ;)

    ResponderEliminar