18/02/2011

Já passaram 3 anos

18 de Fevereiro de 2008, Coimbra.


Tudo tem um início, o deste blogue foi na data supramencionada.
Em três anos de escrita, posso dizer que este espaço contém necessariamente um Génesis, muitos Provérbios, ainda mais Cânticos, não testemunhou milagres mas assistiu a renascimentos e ressurreições, provavelmente iniciou já um Apocalipse.


Ab initio

No início era a necessidade de processar tudo o que ia cá dentro, e as palavras foram saindo timidamente, projetando-se na tela das mensagens, e foram recebidas por mim de braços abertos.

Não nasceu para ser famoso, não nasceu para suprir necessidades sexuais, não nasceu para os outros, nasceu porque houve dias em que doía demasiado e eu precisava livrar-me daquele lastro.

Não era correto, muito menos saudável, saturar as poucas pessoas que estavam a par da situação, os amigos são para as ocasiões mas não para viverem os meus dramas ao milímetro, por isso comecei a escrever.

Precisava de olhar com distanciamento a mescla de sentimentos. Precisava olhar para o papel virtual e ver quanto estava gasto, quanto faltava gastar. Precisava despir aquelas camadas que ameaçavam sufocar-me.

Nos dias menos bons, porque houve dias em que o simples respirar era um exercício hercúleo, publicava em catadupa, pequenas frases, palavras dos outros, palavras minhas, músicas, imagens, tudo quase sempre junto.

Era quase mutilação emocional, crescer dói, não só no corpo como na alma.

No fim, sentia-me sempre mais livre. "Aquilo" estava mais gasto, um dia estaria gasto de vez.

Durante meses, ninguém soube deste espaço, ninguém o leu a não ser eu.

You came into my world,
and when you kissed me,

you collapsed me forever

Into this world

when you held me,

We fought windmills together,

and you came into this world,

and you killed me.

Forever, means ever,

into this world.

("Pure" - The Gift)


O destinatário

Este blogue teve, até meados de janeiro, um destinatário definido. Em nenhuma ocasião "tu" foi irreal.
Um dia o destinatário soube que o blogue existia, creio até que leu algumas coisas, terá preferido evitar outras, e nesse dia as portas abriram-se e aquele que tinha estado escondido mostrou-se sem vergonha.

Também nunca pretendi atribuir culpas.

Não há culpados, há apenas consequências de jogar pelas ou contra as regras. Eu quebrei as regras quando segui as regras, por ter seguidos essas regras que quebraram outras encontrei-me naquele ponto que não sei explicar.

Agora não há nenhum "tu", antes de todos, há apenas um "eu".

Há um perfume que não sai do meu cheiro.
Há um sabor que não sai da minha boca.
Há uma voz que não sai do meu ouvido.
Há um toque de pele que não sai das minhas mãos.
Hás tu que não sais dos meus olhos...

Entra, não faças barulho.

Inunda o meu olfacto.
Apodera-te do meu gosto.
Fala ao meu ouvido.
Toca a minha pele.
Entra nos meus olhos.

Mas não faças barulho...

Seguidores

Não sei como cá chegaram, um dia eles clicaram no botão e juntaram-se.
Meses mais tarde, alguns acharam que podiam comentar e salvaram o blogue da total clandestinidade.


21.12.99
Santo António do Estoril

Apago todas as mensagens. Menos as tuas. Guardo a tua voz em pequenas doses e, dia sim dia não, ouço-as todas de seguida. Sinto-me demasiado incapaz para falar contigo para o que quer que seja. Não sei onde estás. Não quero saber. Tenho medo de saber mais do que sei. Uma dor de cada vez basta.

in Saudades de Nova Iorque, Pedro Paixão



Agora

Quando escrevi que não sabia que rumo este blogue levava, estava realmente sem saber.

Este blogue ganhou vida própria.

Uma coisa sei, não se submeterá à ditadura do número de seguidores ou comentários. Aqui não há comentários censurados, nem feitos para me agradar.

Neste espaço, exijo que as pessoas se expressem com verdade, nem que seja com silêncio, que opinem mesmo que me contrariem, que sejam fiéis a si mesmas.

Não quero beijinhos, quero opiniões; não quero que me elogiem, quero que leiam e comentem se quiserem. Não quero comentários para encher, prefiro nada.

Eu não vou transformar este espaço em banalidade.



Ad aeternum?

25 comentários:

  1. eternas são as palavras que nós deixamos escritas em algum canto.

    um blog é um espaço excelente para desabafar ou disparatar ou as duas coisas e mais qualquer coisa.

    não tens um blog banal

    sou até capaz de dizer que tens um blog doce.

    para disparatar estou cá eu

    beijinhos

    e que venham mais 300 anos

    ResponderEliminar
  2. Sabes, andei a ver onde tinham começado os comentários de pessoas extra-amigos e descobri que tu foste o primeiro a vir para aqui opinar e há muitos meses atrás! :P

    ResponderEliminar
  3. http://www.youtube.com/watch?v=CJA69C6SlRk

    e um beijo, porque um beijo é também uma opinião ;)

    ResponderEliminar
  4. Identifiquei-me com partes do que escreveste, até me senti nostálgico, o que é uma parvoíce visto estar bem melhor agora. :s

    Que venham outros 3 anos!

    Parabéns! xD

    ResponderEliminar
  5. Cheers girl! Parabéns pelos três anos, pá. ;)

    ResponderEliminar
  6. Pelo que li, são três anos maravilhosos. Falta-te agora é completares os livros que faltam :)
    Do Antigo, ao Novo, ainda falta muita coisinha XD

    Parabéns pelos três anos :D

    ResponderEliminar
  7. Vejo que levas o blog muito a sério.

    ResponderEliminar
  8. eu fui dos ultimos e estou a adorar

    continua assim ... qualquer coisa apita

    ResponderEliminar
  9. Ainda me |embro quando me disseste que ias escrever um b|og noutro sítio sem ser aque|e outro...Já tem três anos... :)

    Muitas vezes |i pa|avras que deixaram-me com um sentimento de revo|ta. Não foi apenas pe|o sentido das pa|avras mas por seres tu a dizê-|as. Tu... Uma pessoa sensata mas que acredita nos sonhos menos prováveis... Ta| como conteceu o contrário... Nem sempre gostamos do que |emos... Do que vemos os que gostamos sentir...

    Agora deixo-te um beijo e dois abraços cheios de saudade. :)

    ResponderEliminar
  10. Só tenho a dar muitos parabéns...Que te sintas realizada por cada palavra que colocas...E que sempre soltes cá pra fora o que te vai na alma...
    Alguém estara sempre aqui para ler...

    Onde está o bolo?
    Queria era bolo....

    Beijos com Prazer

    ResponderEliminar
  11. Doa aniversários mais bonitos que li:)

    E hoje observei coisas tua bem curiosas...

    Não a tua personalidade, essa adivinha-se:)


    Vês: também sei dizer mal!

    ResponderEliminar
  12. Estela:
    Sim, um beijo também pode ser uma opinião. :)

    A música é simplesmente fantástica! Obrigada.

    ResponderEliminar
  13. Kenny:
    Parece-me ser normal a nostalgia quando se revisita o passado, e tu revisitaste um pouquinho o teu, já que o teu blogue teve uma origem semelhante, certo? :)

    Eu também fiquei nostálgica, quase tive pensa do que deixei.

    ResponderEliminar
  14. Patife:
    LOL
    Obrigada, venerável possuidor do magistral pacheco! :D

    ResponderEliminar
  15. Cyprus:
    Foram três anos intensos, maravilhosos se eu pensar que pelo menos serviram para eu me descobrir e perceber coisas que nunca me tinham cruzado a mente.

    Pois falta, falta tanto! E eu que me esqueci de mencionar as Lamentações!!! :D

    ResponderEliminar
  16. Daniel:
    O meu blogue sempre foi um assunto muito sério, tão sério que andou meses no submundo blogueiro, pela minha dificuldade em dar a conhecer publicamente as coisas que ia escrevendo. :)

    ResponderEliminar
  17. Rui:
    Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    Tens o teu carro a trancar o meu!!!!!!!! -.-


    És um fofo, deve ser do apelido. :p

    ResponderEliminar
  18. Miúda C.:
    Amor, tu compra-me outro PC que essa falta de eles e vírgulas começa a fazer-me confusão! LOL

    Todos nós temos um 'dark side', tu só não estavas preparada para o meu.

    Txi amo, viu?

    hug

    ResponderEliminar
  19. Bruno:
    Saíste-me cá um guloso, pá!!!! -.-

    Vai por email, pode ser? ;)

    ResponderEliminar
  20. M.:
    Sempre generosa com as palavras. :)

    Observaste? uhu Partilha, vá! :D

    Obrigada. :)

    ResponderEliminar
  21. |ooooooo| Acho que já não sei escrever com vírgu|as... |oooooooo|

    Se ca|har era isso mesmo... Ter uma imagem idea|izada e ver uma pequena diferença... :)

    Eu também te amo. hug **

    ResponderEliminar
  22. Acho que é mais "eu já não sei escrever"... lolol

    Abriste o armário e saltou-te de lá um esqueleto! uhhh

    Depois levaste uns apertos e umas beijocas (que muito gostas) e ainda ficaste mais assustada (os óculos devem ter contribuído :P).

    :)

    ResponderEliminar
  23. :o sei escrever sim... :o Amuei. humpf

    Eu sou frquinha... Assustei-me :'(

    Eu gosto mas não é de toda a gente. :P´

    Buaaaaaahhhhhhhhhhhhh AMUEI.

    ResponderEliminar