08/01/2011

O melhor amigo do homem...

... a seguir ao cão, sou eu.
Sério, não se riam, eu sou o melhor amigo dos meus amigos. Isso mesmo, amigO dos meus amigOs.

Eles falam comigo como se eu fosse um deles, porque eu falo-lhes da Gina, da FHM, do silicone das raparigas, aconselho-lhes as melhores amigas, entendo que eles sofram de acumulação excessiva de gás (e que precisem, por isso, de o libertar a todo o tempo), entendo o suficiente de moda para os aconselhar mas não ao ponto dos cansar com pormenores, entendo o suficiente da bola para discutirmos a jornada e até lhes dou umas dicas sobre as maquinetas onde damos ar aos pneus.

No fundo, eu sou para eles um gajo sem pila e com as mamas um bocadinho maiores que as deles, se bem que se pensar nos que não estão assim tão em forma, o mais certo é alguns até as terem maiores do que eu.

Para além disto, eu tenho a capacidade de lhes entrar na cabeça e entender que são homens e serão sempre homens e há coisas contra as quais não podemos lutar.

À partida, isto faria de mim a rapariga perfeita!
Mas não faz.
Entendê-los assim leva-me (nos) ao ponto da estranheza.
"Eu acho que és fantástica mas não consigo pensar em tu+eu=nós".
"Miúda, contra mim falo, és demasiado boa para um traste como eu. Juro, precisas de melhor."...

E assim se vão todos desembaraçando do embaraço de terem de me considerar romanticamente.

Outro problema meu é que fico amiga de todos.
É raro o ser do sexo masculino com quem interaja que não me leve a "gostar" do tipinho. Claro que para aqui chegarem já superaram a prova do meu desprezo inicial, mas isso são outros quinhentos.
Ora já se sabe que os amigos não se misturam fisicamente sob pena de destruírem a bela amizade! Yeah, right...

Isto é realmente uma grande chatice, acreditem, minha gente, que é.
E é porque fico sempre a gostar deles, exactamente por ter gostado deles é que gostei deles (ui, confuso!), que não lhes consigo pintar a cara no meu saco de boxe, atar o lenço na testa (alla 80's), pintar a cara (alla Rambo) e desancar o desgraçado, chamando-lhe todos os nomes maus, em todas as línguas que conheço.

"Mas isto não se faz aos amigos!" - dizem vocês.

Pois não faz, pois não faz...

Por os conhecer, entendo-os.
Entendo-os tão bem que até sei por que é que o rapazinho foi embora e, em vez de me ter levado para casa dele e ter feito de mim uma parideira profissional, me deixou sozinha em casa feita carpideira profissional.

Ora isto não se faz!
Está aqui uma rapariga cheia de vontade de ser de um homem só, lavá-lo e passá-lo a ferro, remendar-lhe as meias e as cuecas e criar-lhe a prole e os tipinhos cheios de berliques e berloques, porque somos amigos e tal.

Haja paciência para os aturar.


P.S.: Eu descobri a página de fãs da Revista Gina no Facebook! :D

15 comentários:

  1. És do tempo da Gina?...lol

    Olha, diz-me onde compraste o teu lote de "mon cherri". tem uns efeitos fabulosos.

    Fntástico o teu texto. Humor do melhor que há. Do inteligente. (não te babes)

    Amigo?:)

    ResponderEliminar
  2. M.:
    Sou do tempo de a descobrir em cima do roupeiro do meu tio e vê-la às escondidas com o vizinho! Que vergonha... lolol

    :)
    Sabes, eu sempre escrevi assim, este blogue é que degenerou, por isso estou decidida a voltar à forma original.
    De qualquer das formas, muito obrigada pelo elogio.

    Amigo... sim, sim, a minha vida é um sucedâneo de amizades que descarrilaram e não deveriam.

    ResponderEliminar
  3. Haja MUUUITA paciência, mesmo!!

    E ao ser amiga deles ainda se vê melhor como funcionam (ou não funcionam, por vezes) aquelas cabecinhas...

    Mas eu faço mesmo questão de não me interessar por nenhum Amigo meu. Aliás, é coisa que me repugna pensar, mesmo que o Amigo seja um mocito bem apessoado.

    Isto quando se sabe demais já a coisa não resulta... sou da opinião que ir conhecendo os defeitos aos poucos é o que faz uma relação surgir e desenvolver.

    Numa conversa com Amigos somos ali bombardeadas com milhentos pensamentos e modos de estar no mundo, que nos faria terminar uma relação aos primeiros 30 segundos de duração.

    (isto é claro a minha humilde opinião sobre o assunto, da forma como eu o vivo e interpreto!)

    se me permites, passo a seguir ^.^

    beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Anita:
    Aqui permite-se tudo, até discordar de mim. :)

    EU não me apaixono necessariamente pelos meus amigos, eu fico é amiga deles todos. Melhor, gosto deles porque sou amiga... ai, estou confusa, vou comer um Raffaello para desenjoar. :P

    ResponderEliminar
  5. ahahahahaha!

    Muito bom. :)

    Eu fico sempre triste quando me apercebo que fiz uma curva errada e fui parar à zona dos amigos. 'Oh não! Como saio daqui?!' News flash: You don't!

    No meu caso tenho poucas amigas, as que tenho são-o porque as conheço antes da altura em que as hormonas tomaram posse do 'corpo governamental' e, como tal, não as vejo bem como mulheres, são homens que cresceram da forma errada!

    Há ainda as que coloquei na zona da amizade por não compreenderem os requisitos mínimos, que são realmente mínimos!

    E fizeste-me lembrar de um monte de piadas, lol! =)

    Bom texto!

    ResponderEliminar
  6. Kenny:
    A estrada da minha vida foi feita por ingleses, toda aos esses, toda cheia de curvas como essas. :P

    Boa definição, não são "mulheres, são homens que cresceram da forma errada!", é a categoria onde me costumam pôr que é para não terem trabalho...

    A minha sorte é que nem sou de me apaixonar muito e a maioria dos meus amigos ser uns atados, caso contrário, outro galo me cantaria! :D

    ResponderEliminar
  7. Eu antes de namorar com quem quer que seja cultivo amizade com a pessoa. Já me aconteceu ter daquelas paixões arrebatadoras à primeira vista, que não duraram meses... As minhas grandes namoradas foram minhas amigas antes e durante. Depois nem por isso. lol.

    Mas acho que se um rapaz está disponível e conhece uma rapariga interessante que lhe consiga dar conversa durante umas horas... acho que se apaixonará eventualmente.

    Amizades profundas só as consigo mesmo com mulheres que conheço à bué e, por vezes, com as amigas das namoradas. Até porque sou paranóico e acho que todas me querem papar. lol!

    Enfim, a amizade entre sexos opostos é um tema que dá para inúmeros posts humorísticos. :)

    ResponderEliminar
  8. Quer-se dizer, além de não teres pinado ainda tens que os aturar quando falam das suas mais recentes conquistas!!!! Não há paciência que resista!

    ResponderEliminar
  9. obrigado amiga...

    eu no minimo sempre agradeço..

    ResponderEliminar
  10. Assim Assim:
    Até pareces que adivinhas as coisas! ;)

    ResponderEliminar
  11. Cai vai uma achega pessimista: não é bom ser o melhor amigo do homem porque o melhor amigo do homem é tratado abaixo de cão.

    ResponderEliminar
  12. Há que admirar uma mulher que possui tão alargada cultura geral! :D

    ResponderEliminar
  13. Caetano:
    Ou cultura masculina? :D

    Ah, esqueci dizer que sou a única entre 3 irmãos machos. lol

    ResponderEliminar