07/02/2010

Penso em ti porque quero pensar em ti


 23.01.00

Penso em ti unicamente porque quero pensar em ti. E tu, desobediente obediente, vens logo. Num instante vejo-te a cara. O bem que me fazes é o mal que me fazes, as contas feitas. O amor morto é uma estranha visita. Bate devagar, levemente, um coração fechado nas mãos.

in Saudades de Nova Iorque, Pedro Paixão.

Sem comentários:

Enviar um comentário