05/08/2009

Só para me lembrar que sou volátil

31 de Dezembro 2008

_Missing_you__by_D_e_v_i


Precauções

Manter afastado de alimentos e bebidas.
Manter afastado de qualquer chama ou fonte de ignição – Não fumar.
Prevenir o contacto com os olhos e em caso de acidente lavar com água pelo menos durante 15 minutos.
Evitar acumulação de cargas electrostáticas.
Em caso de acidente ou de indisposição consultar imediatamente o médico (se possível mostrar-lhe o rótulo).

Condições de conservação
Manter o recipiente bem fechado.
Manter o recipiente num local bem ventilado.

Estas são as precauções da Acetona Pingo Doce, mas poderiam perfeitamente ser aplicadas a mim.

Sou volátil.
Muito volátil.
Mantenho-me 90% do tempo bem fechada em local ventilado, num recipiente avesso à maioria das ignições, mas não todas.
Fazer-me entrar em ebulição não é propriamente tarefa fácil, não é para todas as fontes, não reajo a tudo.
É preciso habilidade para me libertar do frasco.
Mas acontece e há pessoas que fazem questão de aparecer na minha vida só para me lembrarem que sou volátil, só para me lembrarem que nada resiste a tudo muito tempo.
Umas estiveram e foram de vez.
Outras passeiam-se em movimentos pendulares, volta e meia aparecem com a arrogância de quem sabe os estragos que faz, empinam o nariz e acendem um fósforo, um simples fósforo... depois vão.
Quando tudo ficou reduzido a cinzas, então eu lembro-me que sou altamente volátil, altamente inflamável...
Mesmo as que foram sabem o que aconteceria se, ao voltarem, trouxessem na mão matéria incandescente.

No correr dos dias, no correr das conversas, sou muitas vezes confundida com a Princesa de Gelo, mas eles não sabem nem sonham que guardo brasas dispersas à espera da chama certa.

Sem comentários:

Enviar um comentário