14/05/2009

It can't rain everyday... pois não?

30 Outubro 2008


Tenho-me apercebido com o correr dos dias de coisas fantásticas na minha vida.
Estou a andar em duas direcções opostas.
Encontro-me nos antípodas de mim mesma.
Como foi que aconteceu?
Não sei.
Mas aconteceu.
Passo os dias rodeada de pessoas.
Falando com elas.
Ensinando-as.
Animando.
Encorajando.
Levantando a moral.
No entanto, constato, não sem surpresa que estou cada vez mais sozinha.
O meu telefone não pára.
A campainha da porta toca todo o dia.
Todos me querem...
Mas ninguém me quer na verdade.
Querer dá trabalho e as pessoas levam-se melhor quando tudo está bem.
Pelo que passo os meus dias a dar, dar, dar, a dar-me.
Quantas vezes os estou a ouvir, a sorrir, a dizer o que é certo e a minha mente vagueia por outros sítios, procurando outras pessoas, outros lugares, outras conversas.
Quando as pessoas vão, o silêncio reina, estou eu, só eu.

Não, não ando deprimida.
Não vou atentar contra a vida.
Não ando depressiva.
Não.
Sim, há alturas em que há coisas que pesam pesos terríveis.
Fico triste.
Desencorajada.
O momento antes de dormir é muitas vezes uma mistura de estranho e doloroso.
Mas passa, tudo passa...

Só preciso de um espaço, de um momento, de uma bolha de ar onde possa vir respirar e sentir que estou viva.
Preciso deste espaço para largar o que vai cá dentro.
E depois ir, sem lastro, até à próxima aterragem.

Estou numa fase ensimesmada, introspectiva, fechada, o que lhe quiserem chamar, estou.

But It can’t rain everyday...
O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Dias melhores virão, certamente.


Fear, Desperation and Alone by ~exoticpeach in deviantart

Sem comentários:

Enviar um comentário